Temores do Real se confirmam com eliminação européia

Diretoria vê planos frustrados com mais uma queda nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões

Simon Baskett, REUTERS

06 de março de 2008 | 16h02

O maior medo do Real Madrid se tornou realidade na quarta-feira, quando a equipe espanhola deu adeus à Liga dos Campeões nas oitavas-de-final pela quarta temporada consecutiva.   Veja também: Brasil tem 4 jogadores na eleição dos melhores do Real Madrid Robinho aguarda posição do Real para definir seu futuroO time nove vezes campeão europeu ficou sem resposta diante de uma ótima exibição da Roma no Santiago Bernabéu. Os italianos venceram por 2 x 1 e completaram a vitória de 4 x 2 no placar somado das partidas, um resultado que causou grande repercussão em uma equipe onde o sucesso é medido por títulos europeus. "Não tivemos aquela mágica que mostramos outras noites", disse o capitão Raúl, cujo 61o gol na Liga dos Campeões foi em vão. "É uma grande decepção, uma frustração enorme, porque a Liga dos Campeões era um dos nossos maiores objetivos nesta temporada e agora nós estamos fora", disse. "Fomos o melhor time no jogo de ida, mas voltamos com um resultado muito perigoso e não conseguimos nos impor contra um adversário que provou ser uma equipe muito boa. Não criamos chances de marcar." O Real simplesmente não apresentou vontade e qualidade contra a Roma, e apesar da expulsão do zagueiro português Pepe, a derrota revelou fraquezas da equipes. A ausência do artilheiro Ruud van Nistelrooy por contusão expôs a falta de alternativas da equipe, enquanto o meio-campo mais uma vez ficou devendo em criatividade. "Nós ficamos devendo intensidade e vontade, talvez porque estávamos preocupados com os contra-ataques dele", disse o zagueiro Fabio Cannavaro. "Não estávamos com vontade e não estávamos recuperando a bola." Fora da Copa do Rei e da Liga dos Campeões, a única esperança do Real de título na temporada é o Campeonato Espanhol, em que o time continua com vantagem confortável na ponta, mas as recentes atuações sugerem que o time não vive um bom momento. Fabio Capello foi demitido após conquistar o título espanhol e nada mais. Bernd Schuster agora não tem como fazer melhor do que isso.

Tudo o que sabemos sobre:
Liga dos Campeões da UefaReal Madrid

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.