Divulgação
Divulgação

'Temos de começar tudo do zero', afirma Luis Fabiano no São Paulo

Eliminação no Campeonato Paulista faz atacante admitir necessidade de reação

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2014 | 05h00

SÃO PAULO - O dia seguinte da eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista não foi muito animado para o São Paulo, como já era de se imaginar. Os jogadores traziam no semblante a tristeza pela queda diante do Penapolense e era difícil achar algum sorriso entre os atletas. Os dirigentes também não se pronunciaram.

"Agora é voltar atrás e recomeçar do zero", avisa o atacante Luis Fabiano. "Uma oportunidade de título no ano já foi embora. Precisamos tentar juntar os cacos, mas isso não significa que esteja tudo ruim."

Como o time ficou no empate sem gols com o Penapolense e acabou caindo nos pênaltis, não poderá lutar mais pelo troféu do Paulistão. Para piorar, a próxima partida é apenas no dia 9 de abril, contra o CSA, pela Copa do Brasil. "Não estou feliz com a situação, todo mundo deveria estar triste. É difícil até para sair na rua. Essas coisas ficam corroendo, martelando a cabeça, mas temos de superar. Dia 9 temos um jogo importante e pouco a pouco vamos tentando esquecer essa eliminação", continua Luis Fabiano.

No clube, o clima político começa a tomar corpo por causa da eleição para o Conselho Deliberativo, que será realizada dia 6 de abril. A quantidade de conselheiros eleitos por oposição ou situação já dará indicações de quem deverá ser o próximo presidente do clube, o sucessor de Juvenal Juvêncio.

Independentemente de quem vença (Carlos Miguel Aidar é o candidato da situação e Kalil Rocha Abdalla é da oposição), as cobranças serão em cima de resultados e reforços para o elenco. O São Paulo não conquista um campeonato importante desde 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.