Divulgação
Divulgação

'Temos de passar a borracha na Libertadores', diz Ceni

Para o capitão, reação no Brasileiro não pode demorar a vir

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2015 | 08h22

O goleiro Rogério Ceni quer que o São Paulo consiga superar rapidamente a eliminação na Copa Libertadores sob risco de comprometer a campanha no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, a equipe mostrou desânimo e apatia na derrota para a Ponte Preta, por 1 a 0, no Estádio Moisés Lucarelli. Foi a primeira derrota do time, que havia vencido o Flamengo na estreia. 

“Temos de passar uma borracha no que aconteceu na Libertadores. Não criamos (contra a Ponte) e sofremos muitos contra-ataques, principalmente em lances de bolas paradas”, avaliou o goleiro.

Embora tenha razões para mostrar abatimento – o goleiro reafirmou que encerra sua carreira no dia 6 de agosto e, portanto, disputou sua última Libertadores -, Rogério Ceni curiosamente foi o melhor da partida disputada em Campinas. Fez pelo menos quatro defesas que impediram uma goleada. “Não dá tempo para ficar abatido. Tem de reagir rapidamente”, afirmou.

O São Paulo volta a campo no sábado que vem, quando enfrenta o Joinville, às 18h30, no Morumbi, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCRogério Ceni

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.