Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

'Temos que levantar a cabeça muito rápido', diz lateral do Vasco

Gilberto lembra que Cruzmaltino tem jogo decisivo na quarta-feira, contra o Vila Nova, pela Copa do Brasil

Estadão Conteúdo

27 Fevereiro 2017 | 14h46

Dois dias após ser eliminado na semifinal da Taça Guanabara, o time do Vasco voltou aos trabalhos na manhã desta segunda-feira. Tentando superar a dura queda diante do rival Flamengo, a equipe de São Januário se prepara para mais um duelo decisivo, desta vez pela Copa do Brasil, contra o Vila Nova, na quarta, em Goiânia.

O técnico Cristóvão Borges evitou definir a escalação do time para o jogo no estádio Serra Dourada. Ele ainda avalia as opções para escolher seus titulares. O recém-contratado Luis Fabiano, esperança da torcida, não sabe se fará sua estreia nesta quarta, após quase ser relacionado para o duelo contra o Flamengo.

Neste clima de indefinição, o lateral-direito Gilberto desponta como possível titular na quarta, vindo de três jogos seguidos na equipe de Cristóvão. E, sem se abalar com a eliminação no Campeonato Carioca, Gilberto prega que o Vasco precisa superar rapidamente a decepção do fim de semana.

"Não é bom ser eliminado de nenhum campeonato, principalmente para um rival, mas precisamos levantar a cabeça muito rápido", diz o lateral. "Temos uma outra decisão nesta quarta-feira e estamos trabalhando forte para esse jogo importante."

Gilberto alerta o time para as dificuldades de se jogar no Serra Dourada. "Jogar fora de casa é sempre complicado, ainda mais num campo grande e com um clima seco, mas a preparação está sendo muito boa. Nossa equipe tem muito potencial e vai buscar ter uma boa atuação para conquistar a classificação."

Para o duelo contra o Vila Nova, válido pela segunda fase da Copa do Brasil, Gilberto cobra mais entrosamento da equipe e indica que as mudanças no time acabaram contribuindo para a eliminação na Taça Guanabara.

"O Vasco se reforçou bastante no começo da temporada e é normal que falte entrosamento. Existem times que jogam juntos há um ano e isso faz diferença. O entrosamento é importante e só iremos adquiri-lo com o tempo. Quem chegou depois, como é o meu caso, às vezes sofre um pouco mais, até porque a equipe vem se preparando desde o começo do ano", pondera.

Nesta segunda fase da Copa do Brasil, os confrontos são definidos em jogo único, com sorteio do mando de campo. Em caso de empate, a classificação é disputada em penalidades - na primeira fase, o visitante jogava pela igualdade no placar.

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.