Matthew Childs / Reuters
Matthew Childs / Reuters

Ten Hag, novo técnico do Manchester United, promete futebol ofensivo para quebrar jejum de títulos

Técnico holandês aposta em método que foi bem sucedido no Ajax para acabar com a má fase do time de Cristiano Ronaldo

Redação, Estadão Conteúdo

24 de maio de 2022 | 10h17

Há quatro temporadas que o Manchester United não ergue um título. Nesta temporada ainda teve o dissabor de ficar somente na sexta colocação do Campeonato Inglês, não garantindo vaga na Liga dos Campeões. Novo técnico, o holandês Ten Hag promete fazer de tudo para acabar com esse jejum, apostando no futebol ofensivo que implantou com sucesso no Ajax, no qual ergueu seis taças nos últimos quatro anos.

Ten Hag assumiu o United na segunda-feira, e desde então vem estudando e conhecendo tudo da nova casa. Em entrevista exclusiva para o canal oficial do clube, revelou que é um estudioso e que respira futebol "24 horas por dia, sete dias por semana." ou seja, está sempre ligado em tudo para fazer o melhor a seus times.

O ex-zagueiro da seleção holandesa espera trabalhar com Cristiano Ronaldo no clube para a reconstrução do United. "Esta é a primeira vez que estive em Old Trafford e estou impressionado. Já parece minha casa", disse, antes de revelar seus audaciosos planos. "Eu quero vencer. Vencer é o mais importante, mas também tenho a intenção de fazê-lo de forma ofensiva. Se não conseguirmos fazer assim, ainda temos que vencer. É isso que temos que colocar em nossa equipe."

O holandês chega falando grosso na nova casa, respaldado pela ambição dos dirigentes em reconstrução de United. A ideia é ser um clube forte e independente de qualquer jogador. Na temporada recém terminada, por exemplo, o time não ganhou um jogo sequer sem Cristiano Ronaldo em campo. A ideia é formar um conjunto capaz de superar qualquer desfalque.

"Que restauremos e coloquemos o Manchester United onde eles merecem e pertencem. Vou dar o meu melhor e tomar as decisões necessárias para chegar lá", garantiu Ten Hag, prometendo dedicação total à equipe. "Claro, você precisa de tempo para relaxar, para reunir energia. Mas no final, um gerente é 24 horas por dia, 7 dias por semana. Você dorme e vive para o futebol, pensando em preparar uma temporada, um time jogo a jogo... Temos de jogar a cada três dias, então é muito (tempo vivido) sobre futebol."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.