Washington Alves/Reuters
Washington Alves/Reuters

'Tenho certeza de que não fiz pênalti', diz Patrick, revoltado após jogo do Inter

Atuação do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães foi alvo de críticas após empate contra o Cruzeiro

Redação, Estadão Conteúdo

05 de outubro de 2019 | 23h41

O árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães foi alvo de críticas por parte dos jogadores do Internacional após o empate com o Cruzeiro, por 1 a 1, na noite deste sábado, no Mineirão, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Assim que apitou o final do jogo, o árbitro foi cercado por jogadores e membros da comissão técnica da equipe gaúcha, entre eles Odair Hellmann. A principal reclamação é do pênalti marcado após chamada do VAR em dividida entre Patrick e Orejuela dentro da área.

"O jogo começou aberto e no lance tenho certeza de que não fiz pênalti. Eu dou o bote e ele adianta a bola, bate em mim e se joga. Tenho certeza de que não fiz, em momento algum toquei nele. Mas é isso, o VAR está correto", disse o volante Patrick, de forma irônica, ao expressar a sua insatisfação.

Um dos mais revoltados com a arbitragem era o goleiro Marcelo Lomba, que chegou a receber o cartão amarelo por reclamação no lance. O capitão colorado comentou que nem os jogadores do Cruzeiro pediram pênalti.

"Nem os jogadores do Cruzeiro admitiram que foi pênalti. Por que o VAR vai se meter num lance interpretativo? O Inter jogou muita bola, respeitou o Cruzeiro, que vai sair dessa situação, mas não precisa disso. Agora vem o VAR horrível e faz isso", desabafou Lomba.

O Internacional segue na zona de classificação para a Copa Libertadores, na sexta colocação, com 38 pontos. Esse, porém, foi o terceiro jogo seguido sem vitória do time neste Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.