Jose Breton / AP
Jose Breton / AP

Ter Stegen defende dois pênaltis e põe Barcelona na final da Supercopa da Espanha

Time catalão sai na frente da Real Sociedad e sofre o empate; nos pênaltis, triunfa por 3 a 2

Redação, Estadão Conteúdo

13 de janeiro de 2021 | 22h08

Sem o astro Lionel Messi, o Barcelona precisou da disputa dos pênaltis diante da Real Sociedad para avançar à final da Supercopa da Espanha. Depois de empate por 1 a 1 no tempo normal e prorrogação, fez 3 a 2 nas penalidades após duas defesas de Ter Stegen.

O adversário na grande decisão pode ser o arquirrival Real Madrid, favorito nesta quinta-feira diante do Athletic Bilbao no outro confronto semifinal.

De Jong, de cabeça, abriu o marcador após cruzamento do francês Griezmann, no Estádio El Arcanjel, em Córdoba. Na segunda etapa, entretanto, Oyarzabal igualou o placar. A virada só não saiu graças a grandes intervenções de Ter Stegen. O goleiro brilhou no jogo e nas penalidades.

Com duas defesas, o goleiro deixou a decisão da vaga para a última cobrança. Puig, então fora dos planos de Koeman, assumiu a cobrança e definiu o triunfo por 3 a 2. O jogador seria negociado na chegada do técnico Ronald Koeman. Mas pediu para seguir em Barcelona, confiante que podia ajudar a equipe. Deu o primeiro passo.

"Estou muito feliz por ter marcado o último pênalti. Eu me ofereci para cobrá-lo. Cobrei com muita convicção, você tem que acreditar em si mesmo. Não perco a vontade de estar na primeira equipe e vou lutar por isso", afirmou Puig após converter o seu pênalti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.