Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Terceiro corintiano preso em Oruro é reconhecido em briga no DF

Fabio Neves Domingos, da Pavilhão Nove, também brigou com vascaínos no Mané Garrincha

O Estado de S. Paulo,

30 de agosto de 2013 | 09h30

SÃO PAULO - Os corintianos que ficaram presos em Oruro parecem gostar de uma confusão. Depois de o Estado revelar que Leandro Silva de Oliveira, o Soldado, e Cleuter Barreto Barros, o Manaus, ambos sócios da Gaviões da Fiel, e entre os 12 acusados da morte de Kevin Espada, estarem na briga de domingo com vascaínos no Mané Garrincha, agora foi a vez de Fabio Neves Domingos, o Dumemo, integrante da Pavilhão Nove, ser reconhecido.

A revelação do terceiro “preso de Oruro” envolvido na briga em Brasília foi feita pelo jornal Lance!, que enviou fotos para análise feita por peritos criminais do DF.

Leandro e Cleuter foram proibidos pela Federação Paulista de Futebol (FPF) de entrar nos estádios do estado de São Paulo por 90 dias, punição que deve ser estendida para Fabio Neves.

Além de não poder acompanhar o time em São Paulo, o trio ainda será indiciado pelo Polícia Civil do Distrito Federal, correndo risco de pena de três anos fora dos estádios do País.

O trio, ao lado de outros corintianos, foi para cima dos torcedores do Vasco no intervalo do jogo de domingo, pelo Brasileirão. Brigaram com os torcedores rivais e também com a PM local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.