Natacha Pisarenko/AP
Natacha Pisarenko/AP

'Se fosse o Messi, teria saído da seleção há tempos', diz Martino

Técnico da Argentina defende jogador das críticas de Maradorna

REUTERS

05 de agosto de 2015 | 12h06

O técnico da seleção Argentina, Gerardo Martino, disse que se fosse Lionel Messi, teria parado de jogar pela seleção nacional após receber tantas críticas. Messi falhou novamente em ganhar um título após a Argentina perder na final da Copa América para o Chile no mês passado, e isto levou a diversas críticas de torcedores e da mídia.

Entre os críticos, estava o ídolo argentino Diego Maradona, que disse que o jogador de 28 anos do Barcelona, que marcou 46 gols em 103 partidas pela seleção, foi mimado. "Temos o melhor do mundo, que marca quatro gols contra o Real Sociedad e então vem aqui e não faz nada", disse Maradona a repórteres após a final da Copa América.

No entanto, Martino, que foi técnico de Messi no Barcelona, defendeu o jogador, eleito quatro vezes melhor do mundo, e disse que ele iria continuar no seu elenco, após especulações de que ele iria sair por conta da pressão.

"Se fosse Messi, teria saído da seleção há tempos e continuaria jogando pelo Barcelona", disse Martino à Fox Sports na Argentina. "Eu chamarei ele (para o amistoso com o México em 8 de setembro), mas não sei se ele irá. Seria muito frustrante se ele não fosse", acrescentou.

Get Adobe Flash player

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.