Reuters
Reuters

Terroristas suicidas tentaram entrar no Stade de France

Local foi palco do amistoso entre França e Alemanha na sexta

EFE

15 Novembro 2015 | 17h51

Os três terroristas suicidas que detonaram seus explosivos na sexta-feira do lado de fora do Stade de France tentaram entrar no estádio, onde cerca de 80 mil pessoas estavam assistindo ao amistoso entre França e Alemanha, declarou o secretário de Estado de Esportes francês, Thierry Braillard, neste domingo. 

"Queriam entrar no local, mas não conseguiram", disse Braillard à rede de televisão France 2, sem dar mais detalhes.

Os três terroristas explodiram as bombas nas imediações do estádio, provocando a morte de uma pessoa. A ação fazia parte de uma série de atentados simultâneos em vários pontos de Paris que causou 132 mortes. A autoria foi assumida pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

O presidente da França, François Hollande, e o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, assistiam ao jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.