Terry deve jogar no desfalcado Chelsea na quarta

O técnico Rafa Benítez confirmou nesta terça-feira que o Chelsea vai disputar a sua próxima partida na Copa da Inglaterra sem dois jogadores do seu sistema defensivo. Ele explicou que Gary Cahill e o espanhol Cezar Azpilicueta estão vetados para o duelo com o Middlesbrough, nesta quarta-feira, fora de casa, pelas oitavas de final, o que deve abrir espaço para a escalação de John Terry.

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2013 | 13h29

Cahill foi descartado para o confronto por causa de uma virose. Enquanto isso, Azpilicueta sofre com um desconforto muscular, o que o deixará fora do duelo no Riverside Stadium. "[Gary] Cahill tem um vírus e está doente, ele não pode jogar, e [Cesar] Azpilicueta tem algum desconforto na perna e também não pode jogar", disse. "Os dois, junto com Oriol Romeu, são os únicos jogadores que não estão disponíveis", completou.

A ausência dos dois jogadores deve abrir espaço para John Terry ganhar uma oportunidade entre os titulares do Chelsea. Titular absoluto da equipe nos últimos anos, o zagueiro vive uma situação bem diferente na atual temporada. Ele sofreu uma lesão no joelho em novembro, que inclusive o levou a ficar fora do Mundial de Clubes, e perdeu o status de imprescindível ao time.

Benítez reiterou mais uma vez que entende a decepção do jogador com a sua situação no Chelsea. "Eu posso entender a frustração de Terry, ele é um jogador importante para nós, ele está tentando ajudar e ele quer ganhar", disse.

O treinador negou que o clima no elenco seja ruim, mesmo que reconheça que tenha ocorrido uma discussão após a derrota para o Manchester City no último fim de semana, pelo Campeonato Inglês. "Foi uma reunião normal entre os jogadores e a comissão técnica, que acontece depois de cada jogo", disse. "Você tem que compartilhar sua decepção, isso é normal", minimizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaTerryCahillAzpilicueta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.