Tevez alerta: garra tem que continuar nas oitavas-de-final

Assim que o jogo diante do Deportivo Cali acabou, o discurso dos jogadores do Corinthians já parecia estar decorado. A recomendação era comemorar a vaga discretamente, mantendo os pés no chão. Nem mesmo a vantagem de decidir o segundo jogo em casa era motivo de festa. ?Não adianta nada fazermos festa e depois cairmos nas oitavas-de-final?, disparou Carlitos Tevez. "Oxalá continuemos assim também no Campeonato Brasileiro."O argentino teve grande apresentação no Pacaembu. Infernizou a defesa adversária, cavou a expulsão de Caballero e marcou um gol. O símbolo da garra corintiana só lamentou a violência rival. ?Bateram demais. Estou com a perna dolorida.?Sobre o possível duelo com o Palmeiras nas oitavas, foi burocrático. ?Não podemos escolher adversário. Ainda não ganhamos nada, mas temos este objetivo e para isso temos de vencer todos os adversários.?Já Betão não conseguiu esconder sua euforia pelo possível clássico paulista. ?Seria muito legal. Contra o Palmeiras vai ser muito bom?, mandou, sem esconder o sorriso de felicidade. ?Mas independentemente de quem venha, vamos procurar vencer.?Por outro lado, o meia Carlos Alberto admitiu que o time se poupou no segundo tempo, mesmo tendo um homem a mais. "Da forma que nos empenhamos no primeiro tempo, fizemos com que as coisas ficassem mais tranqüilas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.