Tevez: Corinthians tenta evitar punição

Preocupação no Corinthians. A derrota para o São Caetano por 2 a 0, sábado, no Pacaembu trouxe como maior prejuízo a expulsão de Tevez. A principal estrela corintiana confirmou nos microfones dos repórteres haver xingado a mãe de Anselmo da Costa de ?piranha?. O jogador afirmou ter apenas retrucado um palavrão do árbitro. Mas Anselmo, no seu relatório, colocou apenas ter sido xingado. Tevez e Sebá estão suspensos e não irão enfrentar o Internacional, quarta-feira, em Porto Alegre.Tevez, que já foi expulso contra o Atlético Mineiro, pode pegar uma suspensão pesada no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). "Se ficarmos sem o Tevez ele fará muita falta ao nosso time. As pessoas precisam entender que ele apanha demais durante as partidas. Dá até para compreender que possa ter desabafado", afirma, preocupado, o técnico Márcio.Irritadíssimo, o atacante afirmou que a arbitragem de Anselmo da Costa foi a pior que enfrentou desde que chegou ao Brasil. "Só há punição aos jogadores. Os árbitros também deveriam ser punidos", disse, Tevez, tenso.O departamento jurídico do Corinthians já se organiza para tentar defender o jogador e também o técnico Márcio Bittencourt. A diretoria do São Caetano prometia no sábado enviar o teipe da partida onde o treinador teria agredido o volante Júlio César. "Ele deveria dar o exemplo, mas veio me dar um tapa na cara porque eu estava conversando com o Sebá. Estava pedindo calma e o Márcio por trás me deu um tapa. Isso não existe. Não é possível", reclamava o jogador do São Caetano."Eu apenas cheguei perto do menino e o mandei ir para o vestiário do São Caetano descansar. Ele estava xingando o Sebá na entrada do nosso vestiário. Foi isso que aconteceu." Mas se a agressão for constatada, o treinador do Corinthians pode ser suspenso.Bittencourt confirmou, no entanto, que há a possibilidade de os afastados Carlos Alberto e Marinho retornarem à equipe em Porto Alegre, contra o Internacional, nas vagas de Tevez e Sebá. "Esses atletas precisavam melhorar tecnicamente e melhoraram. O Carlos Alberto tem todas as condições de voltar ao time, assim como o Marinho. Posso escalar os dois sem qualquer problema."O meia Roger alerta para um detalhe importante nessas últimas partidas do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. "Nossa equipe demonstrou contra o São Caetano que está cansada. Nós tivemos um desgaste grande demais para chegar aos primeiros lugares do Brasileiro. E a cobrança veio. Nós não estávamos nem acertando os passes, de tão cansados. O reflexo de tanto esforço chegaria a qualquer momento. Precisamos descansar um pouco para recuperar as nossas forças", diz o meia.Mas não há tempo para descanso. Muito pelo contrário. O time tem uma seqüência importante e difícil pelo Brasileiro: Internacional em Porto Alegre, Ponte Preta em Campinas e o Goiás em São Paulo. "Temos de terminar bem esse primeiro turno. Queremos largar bem para brigar pelo título no final do Brasileirão", assume o meia Roger.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.