Tevez e Carlos Alberto brigam em treino

O argentino Carlos Tevez teria cuspido no brasileiro Carlos Alberto e este, por sua vez, malandro carioca que não leva desaforo para casa, revidara com um soco no rosto do astro de US$ 22 milhões. Versões à parte, o certo é que o clima esquentou entre os dois jogadores no treino do Corinthians quarta-feira à tarde no Parque Ecológico, no momento em que a imprensa em peso aguardava a desembarque do novo técnico corintiano, Daniel Passarella. A informação veio à tona hoje e foi confirmada por Carlos Alberto. Ele, porém, como não podia ser diferente, tentou minimizar o episódio. "Não foi nada demais, esqueçam isso", disse aos repórteres. O meia carioca teria tomado as dores do franzino Dinelson durante o treino. O garoto dividiu bola com o argentino, que "entrou forte demais", segundo Carlos Alberto. "Discutimos, batemos boca e ficou nisso." O técnico interino Marcio Bittencourt, que comandava o time durante o incidente, deu mais detalhes: "Os dois estavam na mesma equipe, se desentenderam e só não interrompi o treinamento para não piorar a situação", contou. Houve cusparada, soco? "Não vi direito o episódio, mas ouvi as pessoas falarem que teve cusparada", disse. Reiniciado o treino, eles continuaram discutindo, relatou o treinador. Outra versão, de pessoa que prefere não se identificar, garante que Tevez reclamava, gesticulava muito após fazer falta em Dinelson, Carlos Alberto então teria se aproximado e dado um soco no argentino. Fábio Costa, da turma do deixa-disso, apartou os encrenqueiros e evitou mal maior. A tentativa de pôr panos quentes na história entrou em ação. O preparador físico do Corinthians, Fábio Mahseredjian, viu de longe o tumulto. "Foi coisa rápida, nem percebi direito o que ocorreu." O meia Roger estava de costas no momento, só percebeu que havia um problema quando estava perto de marcar um gol no treino e foi avisado pelo goleiro reserva: "Pára, pára, eles estão brigando!", foi a advertência de Júlio Cesar. "Deixa isso para lá, não foi nada", voltou a insistir Carlos Alberto na entrevista de hoje. "Nós (ele e Tevez) já estamos nos falando, só não estamos brincando um com o outro", revelou. Pressionado: "Isso não interessa para vocês. O que importa é o jogo de amanhã contra o União São João, vamos parar de falar disso." Assustado, momentos antes de deixar a sala de imprensa, brincou com os jornalistas: "Vocês querem briga, chamem o Kia (Joorabchian, executivo da MSI)."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.