Tevez não deixará City por empréstimo, reitera Mancini

O técnico Roberto Mancini reiterou nesta terça-feira que o Manchester City não vai liberar o atacante Carlos Tevez por empréstimo. O clube inglês só aceita negociar o argentino em um eventual acerto definitivo.

AE, Agência Estado

20 de dezembro de 2011 | 11h19

"Nós queremos ver o Carlos jogando novamente e a melhor solução para nós é vendê-lo. Não podemos cedê-lo por empréstimo", declarou o treinador, em mensagem endereçada diretamente à diretoria do Milan, com a qual o clube inglês se reunirá nesta quinta. O time italiano já fez uma proposta de empréstimo, rejeitada prontamente pelos ingleses.

Persistente, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, já avisou que não espera pela conclusão da negociação nesta quinta. Ele deverá apresentar nova proposta de empréstimo até junho de 2012, com opção de compra ao fim do contrato. O Milan quer um vínculo provisório porque ainda desconfia do desempenho do atacante, que não entra em campo há alguns meses. Além disso, o clube está sem dinheiro para sacramentar a compra.

A declaração de Mancini serve de apelo aos interessados pelo argentino. Após seguidos atritos, o técnico espera liberar o atleta na janela de transferências de janeiro. "Quando o Manchester City quer comprar um jogador, nós temos que desembolsar um bom dinheiro. Mas quando nós queremos vendê-lo, os outros clubes querem fazer empréstimo. Isto não é bom, não é correto com os outros jogadores", reforçou o treinador.

Se o Milan persistir na oferta de empréstimo, o clube inglês deverá abrir negociações com o Paris Saint-Germain, que já demonstrou interesse na compra definitiva do atacante argentino.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolManchester CityManciniTevez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.