AP
AP

Tevez pede dispensa de treinos, mas técnico garante permanência no Boca

Ídolo xeneize alega estar abalado pela queda da equipe na Libertadores para Independiente del Valle

Estadão Conteúdo

20 de julho de 2016 | 14h05

A surpreendente eliminação do Boca Juniors diante do Independiente del Valle nas semifinais da Libertadores levantou dúvidas sobre a continuidade de Carlitos Tevez no clube. Os rumores ganharam ainda mais força depois que o atacante pediu dispensa de alguns treinos, alegando estar abalado justamente pela queda no torneio. Nesta quarta-feira, o técnico Guillermo Barros Schelotto falou sobre o assunto e garantiu que seu principal atleta fica em La Bombonera.

"Com o Carlos, temos conversamos todos os dias. Estamos vivendo um momento que não gostaríamos, queríamos estar nos preparando para a final, mas acabamos perdendo. Tratamos de fazer tudo para ganhar, mas não conseguimos. Ele (Tevez) está golpeado como todos, dolorido, mas vai ficar aqui no Boca. Tem a cabeça no próximo semestre", afirmou.

Schelotto confirmou o pedido de dispensa de Tevez, sem entrar em maiores detalhes, como, por exemplo, o número de treinos dos quais o atacante pretende se ausentar. O treinador, aliás, não só tratou com naturalidade a atitude de seu comandado, como admitiu que pode realizar seu desejo.

"Se acho estranho? Não, não acho nada estranho. A derrota pegou o Carlos, ele sentiu. Precisa ficar com sua gente, com a família. Mas vai estar bem para o futuro e vai seguir no Boca. Às vezes, pode ser bom para ele parar. Há pessoas que precisam ficar uns dias em casa, e outras que precisam dobrar o turno para se recuperar. É possível que tenha os dias que pediu, mas vamos conversar", comentou.

Tevez deixou a Europa no meio do ano passado para realizar o sonho de voltar a jogar pelo Boca, mas o retorno não está acontecendo da forma esperada. As atuações do atacante têm sido mais discretas que a expectativa e o clube teria descumprido alguns dos acordos financeiros firmados. Com isso, cresceu a especulação sobre um possível retorno ao Velho Continente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.