Tevez pode ser papai no Brinco de Ouro

O jogo desta quinta-feira contra o Guarani, às 15h30, em Campinas, pode ficar marcado para sempre na memória de Tevez. E não exatamente por uma eventual vitória do Corinthians. Depois de ouvir os médicos que cuidam da gravidez de sua ex-noiva, o atacante desconfia que sua primeira filha, Florença Maya Tevez, possa nascer hoje, justamente durante a partida."Estou muito ansioso pelo nascimento da minha filha, nem tenho conseguido dormir direito. Acho que ela nascerá durante o jogo."A proximidade do nascimento de Florença mudou radicalmente o comportamento do futuro papai. Hoje, numa coletiva após o treinamento pela manhã, no Parque São Jorge, estava especialmente bem-humorado. E deixou isso bem claro em suas respostas. Chegou até a ensaiar palavras em português."Mesmo ansioso, dentro de campo estarei concentrado só no jogo e isso (o nascimento da filha) não me atrapalhará. É claro que fora do jogo penso o todo todo."A filha e sua ausência na Seleção Argentina fizeram a partida de amanhã ficar em segundo plano.O próprio Tevez admitiu isso, embora tenha rechaçado a idéia de que a partida está sendo vista como um treino para o jogo mais importante do semestre, quarta-feira, contra o Cianorte, pela Copa do Brasil."Esses jogos que antecedem a partida contra o Cianorte são preparação importante e não um treino, porque o Corinthians ainda tem muito o que melhorar."Carlitos estava tão bem-humorado que resolveu até sair em defesa do Corinthians em relação à sua ausência na seleção argentina."Não sei quem foi que falou que aqui eu estaria mais longe da Seleção. O Corinthians é muito grande e aparece sempre (na mídia). Não estou na seleção porque o técnico (José Pekerman) não quer e não por ser jogador do Corinthians."Em seguida, acrescentou que o Corinthians vai recolocá-lo de volta na seleção, com ótimas chances até de jogar a Copa da Alemanha em 2006."Acho que minhas chances são grandes, assim como a de muitos jogadores do Corinthians. Só que não posso me preocupar com isso agora. Tenho que me preocupar em melhorar o meu condicionamento e mostrar dentro de campo que sou o melhor, porque só os melhores são convocados."Carlitos só não aceitou arriscar um palpite para o jogo de hoje da Seleção Brasileira contra o Uruguai, em Montevidéu."Gosto muito de ver o Brasil jogar, mas não vou arriscar palpite. Estou mais interessado em ver Argentina e Colômbia."Em relação à disputa paralela entre Brasil e Argentina nas Eliminatórias, pelo primeiro lugar na competição, Carlitos não foi hipócrita. "Sou argentino e isso não vai mudar nunca", afirmando que gostaria de ver a Argentina em primeiro.No encerramento da entrevista, não perdeu chance e alfinetou os que alimentaram a suposta crise entre os jogadores.Há duas semanas, desentendeu-se com Carlos Alberto. E, recentemente, especulou-se um eventual boicote de Gil ao seu futebol."Nas últimas partidas mostramos que nenhum jogador do Corinthians está brigado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.