Nelson Almeida/ AFP
Nelson Almeida/ AFP

Tevez 'se sente bem contra o Palmeiras', mas prega respeito ao rival

Atacante, ex-Corinthians, prefere não projetar uma final da Libertadores contra o River Plate

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2018 | 11h03

Palmeiras e Boca Juniors se enfrentam na próxima quarta-feira, pelo primeiro jogo da semifinal da Taça Libertadores em uma partida que terá como um dos destaques o reencontro de Carlitos Tevez com o time alviverde. O atacante, bastante identificado com o Corinthians por sua passagem vitoriosa no clube, adotou o discurso de respeito com o rival e assegurou que não pensa em uma possível final com o River Plate. 

“Acho que seria desrespeitoso da nossa parte pensar em uma final com o River sem ter jogado as semifinais antes. O Palmeiras é um time muito bom e todas as nossas energias precisam estar concentradas em superar essa etapa. E se isso acontecer, poderemos falar sobre a final”, disse Tevez, em entrevista ao jornal argentino, Olé. 

Desde que passou pelo Corinthians, entre 2005 e 2006, o argentino perdeu apenas uma vez para o Palmeiras, justamente no segundo encontro da fase de grupos da competição continental, neste ano. Em La Bombonera, a equipe que ainda era comandada por Roger Machado derrotou os argentinos por 2 a 0. Tévez foi titular na partida. 

Antes, Boca e Palmeiras empataram por 1 a 1, no Allianz Parque, com Carlitos Tevez marcando para os argentinos. “Por sorte, pude fazer o gol. Eu me sinto bem contra o Palmeiras”, comentou, após a partida. Após marcar o gol, ele levou a mão ao ouvido, como provocação. “Fui xingado a noite toda. Faz parte do jogo, e você, com muito respeito, pode demonstrar dentro de campo. Tenho lindas recordações dos jogos contra eles”, completou.

Com a camisa do Corinthians, ele fez quatro clássicos, sendo duas vitórias alvinegras (2 a 0 e 3 a 1) e dois empates (1 a 1 e 1 a 1), com um gol marcado por ele. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.