Divulgação
Divulgação

Thiago Alcântara tem nova lesão no joelho e será operado outra vez

Jogador do Bayern não defendeu a Espanha na Copa por causa da contusão e agora volta a romper parcialmente os ligamentos 

Estadão Conteúdo

15 de outubro de 2014 | 10h25

Depois de ter sofrido uma grave lesão no joelho direito que o impediu de defender a Espanha na Copa do Mundo, Thiago Alcântara voltou a lesionar o mesmo joelho com gravidade, em um treino do Bayern de Munique, que confirmou nesta quarta-feira que o meio-campista precisará ser submetido a uma nova cirurgia.

O jogador voltou a sofrer uma ruptura parcial dos ligamentos em uma dividida na qual lutava pela bola no treinamento. O clube indicou que a lesão grave ocorreu por causa de um problema de cicatrização do joelho, operado anteriormente.

Ao comentar a nova lesão e a necessidade de ter de passar de novo por uma cirurgia, Thiago Alcântara disse estar arrasado, mas exibiu confiança de que irá se recuperar rapidamente para, enfim, poder voltar aos gramados após longo tempo afastado.

"O que posso dizer? É claro que eu neste momento estou profundamente decepcionado e desesperado. Por que sempre eu? Mas eu não vou desistir. Eu vou lutar novamente, voltarei a jogar e eu vou comemorar meu retorno no Bayern", ressaltou o filho do ex-jogador Mazinho, tetracampeão mundial com a seleção brasileira em 1994.

O diretor esportivo do Bayern, Matthias Sammer, não escondeu nesta quarta-feira também a decepção com a nova lesão sofrida por Thiago Alcântara. "Estamos todos chocados e tristes com esta nova lesão", ressaltou o dirigente, para depois enfatizar que o atleta estava muito perto de voltar a jogar. "Vamos fazer de tudo garantir que ele fique bem novamente e possa nos trazer um monte de títulos", completou.

Thiago Alcântara lesionou o joelho pela primeira vez no Bayern em março passado, quando teve ruptura parcial do ligamento colateral medial em jogo contra o Hoffenheim, em Munique. Após realizar tratamento clínico e retornar aos treinos, ele voltou a sentir a lesão e acabou sendo operado em 15 de maio, sendo assim obrigado a desistir de disputar o Mundial, ocorrido no Brasil entre 12 de junho e 13 de julho. Desde então, ele vinha trabalhando forte para poder voltar e na semana passada havia treinado pela primeira vez com o elenco após seu período de recuperação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.