Thiago: do banco de reservas para garantir a goleada

Thiago saiu do banco de reservas para salvar a noite em que o São Paulo se reencontrou com a Copa Libertadores no Morumbi, o palco do título do tri do ano passado. Em pouco tempo, o garoto roubou a cena na goleada por 4 a 1 em cima do Cienciano do Peru - resultado que garantiu o São Paulo na liderança do Grupo 1, com seis pontos.?Estou muito feliz com o momento que estou vivendo aqui no São Paulo; e mais feliz ainda por ajudar o time a embalar na Libertadores?, afirmou Thiago.No finzinho do primeiro tempo, insatisfeita com Aloísio, a torcida começou a berrar por Thiago. O pedido só foi atendido pelo técnico Muricy Ramalho aos 19 minutos da segunda etapa, quando tirou Alex Dias. Dois minutos depois, Thiago já corria em direção à torcida para comemorar mais um gol - por sinal, um golaço - o 11.º dele com a camisa tricolor; o terceiro da goleada pra cima dos peruanos.?Isso é normal pelo momento que ele está vivendo?, reconheceu Aloísio, que começa a sofrer com a sombra do garoto. ?É sinal de que o meu trabalho vem sendo reconhecido. Fico feliz pela torcida ter confiança em mim?, vibrava Thiago, tentando se controlar. ?Muitos falam da minha pouca idade (19 anos), mas estou provando que estou preparado para jogar. Mas se vou jogar ou não, quem decide é o Muricy.?Coincidência ou não, o técnico do São Paulo é um dos que defendem a tese de que ainda é cedo para Thiago ser titular. ?Vai chegar o momento certo dele?, repete.Segundo Souza, a conversa no intervalo foi fundamental para o São Paulo voltar ?ligado? para os 45 minutos finais. ?Mostramos poder de superação, principalmente porque o time deu uma caída depois do gol do Cienciano. A bronca do Muricy ajudou?, revelou.Para o clássico de domingo, contra o Corinthians, no Morumbi, Muricy ganhou dois problemas de última hora. Fabão voltou a sentir a lesão nas costas e Júnior sofreu estiramento na coxa direita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.