Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Thiago Larghi fecha treino e faz mistério sobre substituto de Chará

Atlético-MG enfrenta o líder São Paulo nesta quarta-feira, no Independência, pelo Brasileirão

Estadão Conteúdo

04 Setembro 2018 | 18h06

O técnico Thiago Larghi fechou o treino do Atlético-MG nesta terça-feira e fez mistério sobre quem será o substituto do atacante Chará, convocado para os amistosos da seleção colombiana. Na entrevista coletiva, o treinador também despistou.

"Ainda estamos definindo. O (Matheus) Galdezani seria uma opção de um jogador que atua mais no meio, o Tomas na ponta. Tem também o Leandrinho, que vem treinando bem e merece uma oportunidade. São algumas opções que a gente tem no grupo", disse.

Na sequência, Larghi lembrou de mais um atleta para a função. "O Chará vem somando. Mas tem outras peças que podem suprir muito bem essa função. Tem o Natan também. Todos esses jogadores que falei merecem uma oportunidade e devem aproveitar bem essa chance", declarou.

O treinador também colocou em dúvida a formação tática que utilizou no empate por 1 a 1 com o Corinthians no último sábado, em São Paulo. Larghi optou por testar a equipe com dois volantes: Adílson e Zé Welison. Ele disse ter gostado do comportamento da dupla, mas não garantiu a permanência.

"É uma possibilidade que a gente tem. Para um jogo fora de casa, em um campo rápido como o de Itaquera, a dupla foi bem. Mas isso também não impede que a gente utilize quando jogar em casa. É uma possibilidade sim", comentou.

Na sexta colocação e há três jogos sem vencer, o Atlético-MG volta a campo nesta quarta-feira, às 21h45, para enfrentar o líder São Paulo, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time mineiro tem 35 pontos e está a 11 de distância da equipe paulista.

"O São Paulo é o time de melhor campanha. Vai ser o jogo de duas grandes equipes. Pela grandeza dos dois, vai ser um jogo franco e quem apresentar o melhor futebol pode sair vitorioso", disse. "São duas equipes que vão jogar para frente. Nós também vamos tentar impor e conseguir a vitória diante da nossa torcida", finalizou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.