Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Thiago Neves assume responsabilidade por derrota do Cruzeiro: 'Minha culpa'

Meia chutou para fora um pênalti durante a partida contra o CSA

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2019 | 01h07

Principal alvo de protestos da torcida cruzeirense presente ao Mineirão, o meia Thiago Neves assumiu a responsabilidade da derrota do Cruzeiro, nesta quinta-feira, para o CSA, por 1 a 0, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Aos 16 minutos do segundo tempo, quando o time alagoano já vencia a partida, Thiago Neves teve a chance de empatar em cobrança de pênalti, mas acabou mandando a bola para fora.

"Uma chance grande para empatar o jogo, de crescer em campo, mas a culpa foi minha. Peço desculpas. Assumo a responsabilidade. Ainda temos três jogos e vamos tentar reverter essa situação", disse Thiago Neves.

Na próxima segunda-feira, o Cruzeiro vai até o Rio enfrentar o Vasco, às 20 horas, pela 36.ª rodada. Nem mesmo um empate passa pela cabeça do elenco. "É chegar no Rio de Janeiro e jogar para ganhar. O empate não nos interessa. É juntar forças onde não tem para que a gente conquiste um bom resultado", afirmou o camisa 10, assumindo o dever de vencer para livrar o time da queda à Série B.

Além de Thiago Neves, um dos poucos que falou com a imprensa depois do tropeço foi o zagueiro Cacá. O prata da casa de apenas 20 anos admite que a situação é difícil, mas evitou jogar a toalha. "Temos que ter a cabeça no lugar. É trabalhar firme durante a semana, porque ainda não acabou. Aqui é Cruzeiro, é time grande. É difícil, mas vamos conseguir", comentou Cacá.

Havia rumores após o jogo da possível queda do técnico Abel Braga. Ele não compareceu à entrevista coletiva, alegando que não teria o que justificar por mais um vexame em casa. Por isso, quem atendeu os jornalistas foi o diretor de comunicação Valdir Barbosa. Houve também a informação, não confirmada, de que Abel estaria muito nervoso. Ele já passou mal, por nervosismo, em outras ocasiões quando dirigia o Flamengo.

Na 17.ª colocação, com 36 pontos, o Cruzeiro abre a zona de rebaixamento do Brasileirão. Agora só faltam mais três rodadas para o encerramento do torneio.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.