Marcello Zambrana / LightPress / Cruzeiro
Marcello Zambrana / LightPress / Cruzeiro

Thiago Neves revela lesão e Abel assume culpa por derrota do Cruzeiro

Equipe sofreu goleada para o Santos por 4 a 1 e voltará para a zona de rebaixamento se Fluminense bater o CSA

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2019 | 23h50

O meia Thiago Neves poupou palavras na saída do gramado da Vila Belmiro. O meia, que analisou a goleada por 4 a 1 sofrida pelo Cruzeiro diante do Santos, revelou estar atuando com dores na panturrilha, algo que teria surpreendido o técnico Abel Braga. O treinador ficou espantado ao saber da informação através dos jornalistas.

"Acho que o Santos aproveitou as chances. A gente teve algumas. Eles aproveitaram, por isso o placar do jogo foi elástico", declarou Thiago Neves, antes de revelar a lesão na panturrilha.

Minutos depois, em entrevista coletiva, Abel se disse surpreso com as dores do seu jogador. "Eu, sinceramente, vou falar de alma lavada: estou surpreso com esse comentário (sobre Thiago Neves jogar com dores). Eu não sei disso. O Fred pegou uma virose, ficou no banco, mas veio. O Thiago tem sido o jogador que mais corre em nível de distância. Estou surpreso, porque esse detalhe é importante. O jogador quer ajudar. Pode ser que não consiga o rendimento normal, mas, pra mim, é surpresa. Não fui informado. Nem pelo atleta, nem pelo preparador físico. Temos um departamento médico de alto padrão. Se ele tivesse algo que impossibilitasse, ele teria procurado alguém. Vou procurar me informar sobre isso", disse o treinador.

O técnico optou por assumir a responsabilidade pela derrota na noite deste sábado. "Nossa atuação foi muito abaixo, e eu sou responsável. Eu escalei. A estratégia que eu usei pode não ter sido a melhor. Fizemos 1 a 0, o Santos atacava com muitos jogadores, nos dava o contra-ataque. No fundo, se você reparar, tomamos dois gols ou três de contra-ataque. Mas não analiso atuação individual de ninguém. A responsabilidade é minha."

A derrota complicou a situação do Cruzeiro na luta contra o rebaixamento. O time celeste está na 16ª colocação, com 36 pontos, um a mais do que o Fluminense, primeiro time dentro da zona da degola. O time carioca entra em campo na segunda-feira, diante do CSA, no Rei Pelé, e pode derrubar o Cruzeiro para a zona de rebaixamento se vencer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.