Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Thiago Silva diz que pretende jogar Copa de 2022 aos 38 anos e exalta Tite

Zagueiro descarta peso da idade e cita exemplo de longevidade do ex-meia Zé Roberto

Redação, Estadão Conteúdo

03 de março de 2019 | 11h54

A idade não é um impeditivo para Thiago Silva sonhar com a quarta Copa do Mundo da sua carreira. Em 2022, o zagueiro do Paris Saint-Germain terá 38 anos quando o torneio começar no Catar, mas ele garante que sonha em defender a seleção brasileira no torneio e cita o exemplo de longevidade de Zé Roberto para assegurar que a sua meta é possível. Para isso, também, tem adotado cuidados especiais.

"Isso só quem pode decidir é o homem lá em cima. Eu vou fazer de tudo para que possa estar em alto nível ainda. A gente sabe que cada ano que passa, os jogadores se preparam de uma maneira diferente. Você vê jogadores chegando aos 40 anos atuando em alto nível. O Zé Roberto parou com 41 para 42 anos e poderia ter continuado, no meu modo de ver. Não vou dizer que eu era relaxado, mas depois que cheguei no Milan, passei a me cuidar um pouco diferente", afirmou, em entrevista à TV Globo.

Thiago Silva foi reserva da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010, capitão da equipe em 2014 e titular no ano passado. A sua participação no Mundial da Rússia, com atuações seguras, foi vista como uma reabilitação para um jogador que foi criticado por um suposto descontrole emocional quatro antes e que perdeu espaço com o técnico Dunga no início do ciclo seguinte.

A situação de Thiago Silva se modificou com a troca de treinador, com Tite assumindo o comando da seleção em 2016. E o zagueiro reconheceu a importância do técnico para a sua trajetória com a camisa do Brasil, demonstrando a sua gratidão a ele.

"Eu estava praticamente esquecido, um ano e meio sem vestir a camisa da seleção e ele me deu essa oportunidade. Eu procuro sempre retribuir dentro de campo, da melhor maneira possível, trabalhando para ele, para a comissão e para a seleção", disse.

Na última semana, Thiago Silva foi um dos zagueiros convocados por Tite para os amistosos da seleção brasileira contra Panamá e República Checa, que serão disputados neste mês, sendo que Marquinhos, Miranda e Éder Militão foram os outros nomes chamados para a sua posição.

PSG

Ao mesmo tempo em que sonha com a participação em mais uma Copa do Mundo pela seleção, Thiago Silva acumula conquistas pelo Paris Saint-Germain, time que o contratou em 2012. Mas ainda falta a Liga dos Campeões da Europa, uma obsessão para o clube francês e que o zagueiro vê como possível de ser conquistada.

"É claro que ainda falta o principal, que todos sabem que é a Champions League, mas com a consciência e com a experiência de hoje, a gente sabe que é uma situação muito difícil, mas que a gente tem time para isso. Por isso, eu continuo acreditando no projeto. Cada ano que passa, a gente se fortalece mais. Acho que esse ano a gente está muito forte", comentou.

O PSG está nas oitavas de final da Liga dos Campeões e venceu o Manchester United por 2 a 0 no jogo de ida. O duelo de volta está marcado para a próxima quarta-feira, no Parque dos Príncipes.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.