AP
AP

Thiago Silva encara amistoso da seleção brasileira como recomeço

'Se não houvesse essa partida, ficaríamos muito tempo com aquele jogo na cabeça', disse

MATEUS SILVA ALVES, Agência Estado

14 de agosto de 2012 | 20h33

ESTOCOLMO - Thiago Silva ainda não engoliu a derrota na final dos Jogos Olímpicos. Ele nunca se conformou por não ter ficado apenas com o bronze na Olimpíada de Pequim, em 2008, e queria muito conquistá-lo em Londres, mas teve de amargar mais uma decepção. Tudo o que o capitão da seleção brasileira quer agora é apagar da memória o desastre ocorrido no sábado e começar uma nova era no time nacional.

E ele espera que isso aconteça já no jogo desta quarta-feira contra a Suécia, em Estocolmo. "Para nós essa partida é um recomeço", disse o zagueiro. "É até bom termos esse jogo logo em seguida para a gente esquecer o que passou. Se não houvesse essa partida, ficaríamos muito tempo com aquele jogo na cabeça".

Segundo o jogador do Paris Saint-Germain, que ainda vai se apresentar ao clube francês na quinta-feira, o ambiente da seleção melhorou com a chegada dos seis jogadores que foram convocados especialmente para o jogo contra a Suécia: Daniel Alves, David Luiz, Dedé, Paulinho, Ramires e Jonas.

"O peso deles é muito grande. São jogadores de qualidade, experientes, com a chegada deles a gente acabou ganhando um ânimo maior para o jogo contra a Suécia", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.