Henry Romero / Reuters
Henry Romero / Reuters

Thiago Silva não treina e técnico diz ser 'muito difícil' que jogue contra Napoli

Zagueiro brasileiro se recupera de dores musculares e deve ser desfalque na Liga dos Campeões

O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2018 | 15h14

O Paris Saint-Germain provavelmente terá o desfalque de Thiago Silva para o importante jogo contra o Napoli, nesta quarta-feira, às 16 horas (de Brasília), em casa, pela Liga dos Campeões. O técnico Thomas Tuchel afirmou que é a presença do zagueiro brasileiro em campo no duelo "é muito difícil" depois de o defensor ter ficado de fora do treino desta terça-feira por conta de dores musculares.

"Thiago não treinou esta manhã, temos outro treino amanhã pela manhã. É possível que haja um teste, mas é muito curto (o tempo para recuperação) e eu acho que é muito difícil de jogar", admitiu.

Tuchel comentou sobre a importância da partida e ressaltou que enfrentar o time italiano é "um grande desafio". "Para o Napoli e para nós, é um duelo decisivo. Não só quarta-feira, mas em ambos os jogos (entre os dois times nesta fase da Liga). Todas as equipes querem vencer esses confrontos. O Napoli fez um grande jogo contra o Liverpool, com muita qualidade e bom estado de espírito. Há muitas qualidades, muita personalidade. Muitos jogadores podem fazer a diferença a cada minuto. Teremos que estar atentos, pacientes, jogar com intensidade e fazer um grande jogo", destacou.

Para a partida, o técnico contará com as presenças do argentino Ángel Di María e o italiano Marco Verratti, que tiveram problemas físicos na partida da 10ª rodada do Campeonato Francês, no sábado, contra o Amiens, mas estiveram presentes no treinamento.

O momento de Cavani também foi destaque na entrevista coletiva. O atacante uruguaio passou em branco nas últimas duas goleadas do PSG por 5 a 0, sobre Lyon e Amiens, e chegou a ser substituído. Para Tuchel, "Edinson é importante e nesse momento talvez ele esteja se sentindo um pouco triste porque não está marcando muitos gols, mas eu disse a ele que a situação vai mudar e que ele não deve pensar nisso". "Será um jogo especial para ele e espero que ele faça um gol amanhã", projetou Tuchel, se referindo ao fato de que o jogador enfrentará o seu ex-clube nesta terça-feira.

Apesar da derrota na estreia para o Liverpool, por 3 a 2, na Inglaterra, o PSG goleou o Estrela Vermelha por 6 a 1 na rodada passada da Liga dos Campeões. Já o time italiano empatou com o time sérvio na estreia, por 0 a 0, e ganhou por 1 a 0 da equipe inglesa na sequência da competição.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.