Robert Michael/AFP
Robert Michael/AFP

Thiago Silva pede 'mais respeito' à seleção após vitória sobre a Alemanha

"O que mostramos aqui foi algo a mais, coisa de orgulho mesmo, depois de tudo que foi falado. Com todo respeito à Alemanha, mas esta camisa merece muito respeito"

Estadão Conteúdo

27 de março de 2018 | 18h14

Quatro anos após o histórico 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014, Brasil e Alemanha se reencontraram em Berlim nesta terça-feira. A seleção de Tite venceu por 1 a 0, gol de Gabriel Jesus, resultado que restaurou o "orgulho" da equipe, segundo o zagueiro Thiago Silva. Sem citar nomes, o jogador inclusive pediu mais respeito ao time verde e amarelo.

+ Em reencontro após 7 a 1, Brasil vence a desfalcada Alemanha em Berlim

"O grupo está de parabéns, estamos no caminho certo. O que mostramos aqui foi algo a mais, coisa de orgulho mesmo, depois de tudo que foi falado. Com todo respeito à Alemanha, mas esta camisa merece muito respeito", declarou em entrevista à TV Globo na saída do gramado.

Thiago Silva foi desfalque naquela histórica goleada no Mineirão, suspenso, mas ficou marcado pelo vexame brasileiro na Copa e, aos poucos, perdeu espaço na seleção. Um problema físico de Marquinhos, porém, permitiu que ele voltasse a ser titular nestes amistosos contra Rússia e Alemanha. Às vésperas do Mundial, o zagueiro não escondeu a felicidade pela volta por cima.

"Eu acho que o que está acontecendo está sendo extraordinário, porque em momentos de dificuldade, é preciso saber superar. Nenhum momento bom ou de dificuldade é permanente. Temos a capacidade de superar. Fico feliz com estes dois jogos de alto nível que fizemos", afirmou.

Coletivamente, o zagueiro considerou que os triunfos por 3 a 0 sobre a Rússia e 1 a 0 diante da Alemanha foram uma afirmação para a seleção. "Representa firmar o estilo de jogo, que era o que pretendíamos. Demos o 'start' de novo, após quatro meses sem atuarmos juntos, fazendo dois grandes jogos", disse.

Passados estes dois amistosos, o Brasil terá apenas outros dois compromissos antes do Mundial, já com o grupo que representará o País na competição: contra Croácia, dia 3 de junho, e Áustria, seis dias mais tarde. A seleção está no Grupo E da Copa, ao lado de Costa Rica, Sérvia e Suíça, adversária da estreia, dia 17 de junho, em Rostov-on-Don.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.