Thiago Silva pede o apoio da torcida no Castelão

Um dia antes do Brasil enfrentar a seleção mexicana, o jogador pede que a torcida cante o hino nacional junto com o time

Luiz Antônio Prósperi, Agência Estado

16 de junho de 2014 | 16h07

Thiago Silva convocou a torcida nordestina para incentivar a seleção brasileira diante do México, no jogo desta terça-feira, no Castelão, em Fortaleza, pela segunda rodada da Copa do Mundo. O zagueiro e capitão do time recorreu ao que aconteceu ano passado na Copa das Confederações para pedir o apoio dos torcedores novamente.

"Cantem o Hino com a gente que nós vamos juntos. E todos juntos, o Brasil fica mais forte", disse Thiago Silva, na sala de conferências do estádio, minutos antes de o Brasil realizar o treino de reconhecimento do gramado do Castelão. O capitão também elogiou a seleção mexicana e projetou um jogo difícil para o Brasil.

"Tem jogadores de qualidade, já enfrentei vários deles. Na Olimpíada (de Londres, em 2012), infelizmente perdemos. Mas a gente está tranquilo, a gente sabe que tem um grande elenco, um grande treinador, vive um dos melhores momentos. Estamos tranquilos, mas, com jogadores de qualidade como o Giovani (dos Santos), o Peralta, tem que estar atentos o jogo inteiro", avisou Thiago Silva, ao comentar sobre o México.

Para ajudar nessa marcação dos mexicanos, Thiago Silva exalta o trabalho do volante Luiz Gustavo, responsável por proteger a zaga brasileira. "O Luiz nos dá tranquilidade. Apesar de marcar muito bem, é tecnicamente muito forte, isso nos dá tranquilidade de abrir para que ele possa entrar para buscar a bola. Isso faz com que o time consiga sair de trás com a bola dominada. Quando você consegue sair, é muito melhor do que dar balão para a frente, que infelizmente, às vezes, acontece", contou o capitão.

Segundo ele, o Brasil também vai marcar sob pressão os mexicanos, algo que não conseguiu fazer como gostaria na vitória por 3 a 1 sobre os croatas na estreia. "Não marcamos pressão contra a Croácia. O Felipão não mandou a gente ficar atrás, pediu que mantivesse a pressão, o que a gente tem de bom. Infelizmente não aconteceu, mas contra o México vai acontecer", avisou.

Apesar de tudo isso, a principal arma da seleção, na opinião de Thiago Silva, é mesmo o apoio da torcida. "Joguei aqui no ano passado, não tinha jogado ainda e fiquei impressionado com o amor que o povo daqui tem pela seleção. Por isso peço que cantem o hino com a gente como aconteceu na Copa das Confederações. Eu e o David Luiz cantamos juntos e depois todo mundo veio junto. Isso dá uma força muito grande à seleção", explicou o zagueiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.