Rodrigo Gazzannel/Ag.Corinthians
Rodrigo Gazzannel/Ag.Corinthians

Tiago Nunes diz encarar pressão com naturalidade e vê Corinthians com potencial

Time tem começo ruim de temporada e técnico é alvo de primeiras cobranças da torcida

Redação, Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2020 | 10h30

A pressão sobre Tiago Nunes no Corinthians aumentou após novo tropeço no Campeonato Paulista. Batido pelo Água Santa por 2 a 1, no sábado, o time ampliou o seu início ruim de temporada com oito pontos somados em sete jogos, desempenho que pode deixar a equipe fora da zona de classificação às quartas de final quando a rodada for concluída.

Aos resultados ruins no Paulistão se soma a eliminação na segunda fase preliminar da Copa Libertadores para o Guaraní, do Paraguai. Nesse cenário, Tiago Nunes é alvo de cobranças da torcida, mas garante encarar a situação com naturalidade.

"Pressão externa não tem blindagem. Jogar no Corinthians implica em sofrer pressão. Qualquer palavra que eu diga aqui tem uma repercussão gigantesca. Quando você perde para o Água Santa você vai ser cobrado. Se perder para o Barcelona vai ser cobrado por isso. Os atletas têm de saber isso, cobrança faz parte. Todos temos de ser cobrados. Para jogar no Corinthians, você precisa de capacidade emocional para superar isso", disse o treinador.

Tiago Nunes, porém, exibiu confiança na possibilidade de recuperação do Corinthians. O treinador fez elogios ao elenco, destacando que as soluções estão dentro do grupo, com a descoberta da formação ideal.

"O que me deixa esperançoso é que somos uma equipe que tem potencial. Estamos tentando encontrar os melhores jogadores, quem combina com quem. Tivemos uma boa semana de treino, mas o resultado foi muito ruim", disse.

O Corinthians vai buscar a reabilitação na quarta-feira, quando vai receber o Santo André, em Itaquera, pela oitava rodada do Paulistão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTiago Nunes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.