Karim Jaafar/AFP
Karim Jaafar/AFP

Tigres bate Ulsan de virada por 2 a 1 e vai pegar o Palmeiras na semifinal do Mundial de Clubes

Equipe mexicana confirma favoritismo e conta com dois gols do francês Gignac para derrotar adversário sul-coreano

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2021 | 13h04

O Palmeiras conheceu nesta quinta-feira o seu adversário da estreia no Mundial de Clubes da Fifa, que está sendo realizado no Catar. O rival pelas semifinais neste domingo será o Tigres, do México, que derrotou de virada o Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, por 2 a 1, no estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan, nos arredores da capital Doha.

O grande destaque da partida foi o experiente atacante francês André-Pierre Gignac, autor dos dois gols do Tigres ainda no primeiro tempo. O primeiro foi típico de um centroavante, bem postado dentro da área para mandar a bola para as redes, e o segundo aconteceu em uma cobrança de pênalti. Antes disso, o zagueiro e capitão Kee-Hee Kim havia aberto o placar para o Ulsan Hyundai.

Em campo, o Tigres não fez um bom primeiro tempo. Começou muito lento com a bola nos pés e distante dos jogadores do time sul-coreano na hora da marcação. Uma constatação disso foi vista no gol de cabeça de Kee-Hee Kim, aos 23 minutos, após escanteio cobrado pelo lado esquerdo. A zaga mexicana ficou olhando o rival subir livre na primeira trave para abrir o placar.

A desvantagem acordou o Tigres, que cresceu nos últimos 15 minutos. O time mexicano foi mais agressivo e passou a dar trabalho para o goleiro Hyun-Woo Jo. Aos 37, o empate veio após jogada de escanteio pela direita que Gignac apareceu livre na linha da pequena área. Nos acréscimos, aos 48, Kee-Hee Kim deu uma de vilão e colocou a mão na bola dentro da área. Após ajuda do VAR, o árbitro marcou o pênalti e o centroavante francês fez o seu segundo na cobrança.

Para a segunda etapa, o Ulsan Hyundai voltou mais ofensivo e até teve um belo gol anulado por impedimento. Aos 12 minutos, Bit-Garam Yoon se deslocou para a entrada da área, matou no peito uma bola lançada do meio de campo e deu um voleio sem chances para o goleiro Guzmán. O VAR foi consultado de novo e confirmou a posição irregular do sul-coreano.

O Tigres preferiu se precaver na defesa e pouco incomodou o setor defensivo do Ulsan Hyundai. Aos 17 minutos, um choque de cabeça entre Kee-Hee Kim e Aquino provocou a primeira utilização de um protocolo criado pela Fifa para casos de concussão cerebral. O time mexicano pôde fazer uma troca extra ao colocar Fulgêncio no lugar de Aquino.

Neste domingo, o Tigres enfrentará o Palmeiras a partir das 15 horas (de Brasília), no estádio Education City, em Al Rayyan, pelas semifinais. O Ulsan Hyundai entrará em campo no mesmo dia, um pouco mais cedo, às 12 horas, também em Al Rayyan, mas no estádio Ahmad Bin Ali, para a decisão do quinto lugar contra o perdedor do duelo entre Al Duhail, do Catar, e Al Ahly, do Egito, que se enfrentam ainda nesta quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.