AFP
AFP

Time de Felipão vai à final da Liga dos Campeões da Ásia

Guangzhou Evergrande tem chance de ir ao Mundial da Fifa

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2015 | 11h01

Há pouco de mais quatro meses à frente do Guangzhou Evergrande, o técnico Luiz Felipe Scolari conseguiu levar o time para a decisão da Liga dos Campeões da Ásia. Nesta quarta-feira, o clube chinês assegurou a sua passagem para a final ao segurar o empate por 0 a 0 com o Gamba Osaka no Japão.

A igualdade foi suficiente para o Guangzhou se classificar porque o time chinês havia triunfado no jogo de ida, em casa, por 2 a 1. Assim, agora a equipe tentará repetir o feito de 2013, quando foi campeã asiática pela primeira vez, o que a levou a disputar o Mundial de Clubes. Isso se repetirá em caso de nova conquista.

Nesta terça-feira, o volante Paulinho e os meia-atacantes Elkeson e Ricardo Goulart foram titulares pelo Guangzhou - contratação de peso do time chinês, o atacante Robinho não foi inscrito para a Liga dos Campeões da Ásia. Dessa vez, eles passaram em branco, embora Ricardo Goulart seja o artilheiro do torneio com oito gols marcados. Na decisão, prevista para ser disputada nos dias 7 e 21 de novembro, o Guangzhou terá pela frente o Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos. O time dos brasileiros Everton Ribeiro e Lima se garantiu na decisão na última terça-feira ao passar pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita. Assim, a final terá um reencontro entre os ex-cruzeirenses Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, que foram campeões brasileiros em 2013 e 2014 pelo clube mineiro.

A próxima edição do Mundial de Clubes já tem quatro representantes definidos: Barcelona, Auckland City, River Plate e América do México. O campeão asiático se juntará a esses clubes, assim como os times que levarem os títulos da África e do Japão, país-sede do torneio.

Felipão sabe que não terá vida fácil. Nem espera por isso. "O jogo foi muito equilibrado. Mas as melhores chances de gol foram nossas. No final, eles fizeram pressão com bolas aéreas. Jogamos conscientes do que precisávamos fazer. Os jogadores estão de parabéns. Está sendo muito interessante o trabalho de todos aqui no Guangzhou" comentou Scolari. O treinador brasileiro muda o foco agora. "Serão dois jogos iguais. Mas agora temos uma final domingo contra o time do Cuca. A partir de quinta, voltando para a China, vamos pensar somente neste jogo que pode nos dar o título da Liga. Depois vamos pensar na outra final" afirmou Felipão, que chega à sua 29ª final de mata-mata e sua 32ª final de competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.