Time do Boca culpa a arbitragem

O time do Boca Juniors culpou a arbitragem do dinamarquês Kim Nielsen pela sua derrota para o Bayern de Munique por 1 a 0, na prorrogação, na disputa do mundial interclubes, no Japão. A principal reclamação é por causa da expulsão no final do primeiro tempo do atacante Delgado, que recebeu merecidamente o cartão vermelho após tentar ?cavar? um pênalti. "O Boca veio com a mentalidade de uma final, mas não há o que fazer quando lhe metem a mão no bolso?, atacou o volante colombiano Mauricio Serna, que é o capitão da equipe argentina. Outra reclamação do Boca é com relação ao gol da vitória do Bayern, marcado pelo zagueiro Kuffour aos 4 minutos do segundo tempo da prorrogação, após empate por 0 a 0 no tempo normal. ?Tenho que ver bem o vídeo. Me parece que Élber me obstruiu no lance e, no rebote, ainda segurou Rodríguez quando ele ia tirar a bola?, acusou o goleiro Córdoba, que não conseguiu cortar o cruzamento no escanteio que originou o gol da equipe alemã.Apesar dos protestos dos jogadores, o técnico Carlos Bianchi evitou comentar a arbitragem. Ele apenas lamentou a expulsão de Delgado, que comprometeu todo o planejamento que fez para a partida. ?Isso mudou a fisionomia do jogo?, reconheceu o treinador, que afirmou ter sido natural o domínio do Bayern a partir disso. ?Com um jogador a menos, ficou difícil para nós jogarmos de igual para igual.?Bianchi perdeu nesta terça-feira a chance de entrar para a história como o primeiro treinador a conquistar três vezes o mundial interclubes - venceu também com o Vélez Sarsfield, em 94, e com o próprio Boca no ano passado. Mesmo assim, ele ficou satisfeito com a atuação de sua equipe. ?Me sinto orgulhoso deste grupo de jogadores e estou convencido de que eles vão seguir dando muitas alegrias à torcida do Boca?, avaliou o treinador, que já avisou que deixará o clube argentino no final do ano - ele tem proposta para dirigir o Paraguai na Copa do Mundo de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.