Time do Ceará ameaça parar amanhã

Os jogadores do Ceará ameaçam entrar em greve a partir desta sexta-feira, se a diretoria não pagar os salários de março e de abril, em atraso. Se o protesto for levado adiante, os atletas não entrarão em campo contra o Guarany de Sobral, sábado à tarde, pelo segundo jogo da fase semifinal do primeiro turno do Campeonato Cearense. O líder do movimento é o centroavante Zezinho, que já atuou no Vasco. "O último salário que recebi foi o de fevereiro", lembrou o atacante. "Estou sendo sustentado pela minha mãe, que tem enviado dinheiro do Rio para mim", emendou o jogador, maior salário do time (R$ 25 mil). O presidente do Ceará, Átila Bezerra, conversou com o elenco no final da tarde de hoje e prometeu tentar o levantamento de empréstimo bancário para pagar parte da dívida ainda amanhã. O cartola garantiu aos atletas que a cota da partida deste sábado será entregue para ser rateada pelo elenco. "Com isso espero que os jogadores entendam a situação do clube e entrem em campo, até porque só teremos dinheiro com a renda dos jogos", argumentou o presidente, que é advogado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.