Time palmeirense festeja reação e alívio após vitória

Após vencer o São Paulo por 2 a 0, no Palestra Itália, no jogo que marcou a estreia do técnico Antônio Carlos logo depois da demissão de Muricy Ramalho, os jogadores do Palmeiras festejaram a reação exibida pela equipe após a derrota de 4 a 1 para o São Caetano. O resultado também dá um novo fôlego ao time, que vinha atuando sob forte pressão por causa dos resultados ruins acumulados.

SÃO PAULO, 21 (AE), Agencia Estado

22 de fevereiro de 2010 | 08h33

"Nada melhor que uma vitória para acabar com tudo aquilo. Não adianta jogar bem. Precisávamos de uma boa vitória. A equipe está de parabéns pelo empenho", comemorou o volante Pierre.

Após o apito final do árbitro Rodrigo Martins Cintra, todos os jogadores palmeirenses se abraçaram e comemoram muito, não como um título, mas como uma partida que pode dar início a novos tempos. "Sabíamos que aquilo era um fato isolado. Estávamos despreparados naquele momento (contra o São Caetano). Quando estamos ligados, produzimos coisas boas", comemorou o meia Diego Souza.

"Tivemos atitude e marcamos bem. Fomos melhor mesmo quando eles estavam com 11", analisou Cleiton Xavier, lembrando a expulsão do zagueiro Xandão no confronto.

Pierre admite que a empolgação e disposição extra muito se deu pelo estreia de Antônio Carlos. "Sempre que tem um técnico novo, todo mundo se dedica um pouco mais".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasSão PauloPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.