Timemania: projeto de lei é aprovado

O projeto de lei que cria a loteria Timemania, cujos fundos deverão ser revertidos para as dívidas dos clubes de futebol e o desenvolvimento do esporte olímpico e paraolímpico, foi aprovado nesta quarta-feira pela comissão preliminar da Câmara dos Deputados. Com a decisão, o próximo passo será a votação em Plenário, que em situações normais deveria acontecer em, no máximo, dois meses. Porém, segundo previsão dos integrantes do Sindicato Nacional das Associações de Futebol Profissional e suas Entidades Estaduais de Administração do Desporte e Ligas (Sindafebol), esse prazo pode ser ultrapassado por causa das muitas investigações parlamentares em Brasília. O projeto da Timemania foi elaborado pelo Ministério dos Esportes em conjunto com o Clube dos 13, o Sindafebol e o Sindicato das Associações de Futebol Profissional do Estado de São Paulo (Sindibol). Foi particularmente comemorado pelos integrantes das três entidades o fato de, pelo menos na comissão, o projeto ter sido aprovado sem a inclusão da proposta de obrigatoriedade da transformação de todos os clubes em empresa. A princípio, a renda obtida pela Timemania será utilizada pelos clubes de futebol para abatimento de dívidas existentes, com carência máxima de 120 meses e taxa de juros. O interessado fará suas apostas segundo clube de preferência, com sorteios semanais. A princípio, a renda da loteria será dividida em partes iguais pelos clubes de futebol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.