Times brasileiros têm semana decisiva na Copa Libertadores

Desta segunda até quinta-feira, os seis times brasileiros que disputam a Copa Libertadores da América terão dias decisivos. Todos eles entram em campo em partidas que podem definir o futuro e a sobrevivência na competição. O Goiás pode garantir o primeiro lugar, o Inter deve confirmar a classificação. Enquanto isso, o São Paulo está a um passo da vaga. E Corinthians, Palmeiras e Paulista lutarão para permanecer vivos na briga. O trio corre muitos riscos.Só quem está garantido na segunda fase é o Goiás, que entrou na competição como um dos times brasileiros mais desacreditados. Mas a equipe comandada por Geninho é uma das sensações da primeira fase. Já garantiu a vaga para a segunda etapa, não tomou gols nos quatro jogos que fez e pode assegurar a primeira colocação do Grupo 3 com um empate contra o The Strongest, na quarta-feira, às 19h30, na altitude de La Paz, na Bolívia. Vale lembrar que os times que garantirem a primeira colocação em seus grupos terão a vantagem de fazer a segunda partida das oitavas-de-final em casa. Além disso, quem tiver a melhor campanha entre os primeiros colocados enfrentará o pior segundo classificado. Em tese, quanto melhor a campanha na primeira fase, maior a chance de pegar um adversário teoricamente mais fácil. Por enquanto, o Goiás tem a segunda melhor campanha da disputa, atrás apenas do Velez Sarsfield, rival do Grupo 5. Líder do Grupo 6 com dez pontos, o Inter vai a Montevidéu enfrentar o Nacional, nesta terça-feira, às 19h, em situação cômoda. Um empate deixa o time gaúcho praticamente garantido. Só perderia a vaga se o Nacional descontasse uma diferença de cinco gols de saldo na rodada final. Ainda: os gaúchos garantem o primeiro lugar do grupo com uma simples vitória.Entre os paulistas, a melhor situação é a do São Paulo, vice-líder do Grupo 1 com seis pontos. O time tricolor recebe o Chivas Guadalajara, nesta quarta-feira, às 21h45, no Morumbi. Se vencer, assume a ponta e fica dependendo de um empate nos jogos finais, contra Cienciano e Caracas. Com um empate, o primeiro lugar no grupo ficará distante. Mas a classificação ainda assim ficará nas mãos do São Paulo, que dependerá apenas de uma vitória no jogo final, contra o Caracas, em casa. O jogo mais importante da semana é o do Corinthians, vice-líder do Grupo 4, com sete pontos, ameaçado. O time vai ao Chile enfrentar o Universidad Católica, que está na ponta, com dez pontos. Para não depender de resultados, o Corinthians precisa vencer. Se empatar ou perder, pode ser ultrapassado pelo Tigres, do México, que tem 6 pontos e joga contra o eliminado Cali na próxima semana. Seria o maior fracasso desde a chegada da MSI no Parque São Jorge.O Palmeiras (vice-líder, com 6 pontos) encara o Atlético Nacional (líder, com 7) na terça. Se vencer, chega à última rodada precisando de um empate contra o Cerro Porteño, em casa. E poderá garantir a vaga, caso o Cerro não vença o Rosario Central na quinta. Em caso de empate ou derrota, o Palmeiras terá de torcer para o Cerro disparar. A situação mais complicada é a do Paulista, que recebe o River Plate na quarta-feira, em Jundiaí, e precisará vencer os seus três jogos restantes para seguir na briga.Os times brasileiros terão a chance de bater um recorde histórico na Libertadores. Nunca mais de quatro equipes de um mesmo país passaram para as oitavas-de-final. Quem mais chegou perto foi o Brasil, que colocou quatro times nas oitavas em 2000 (Atlético-MG, Atlético-PR, Corinthians e Palmeiras), 2001 (Palmeiras, Cruzeiro, Vasco e São Caetano), 2004 (São Paulo, Cruzeiro, São Caetano e Santos) e 2005 (São Paulo, Palmeiras, Atlético-PR e Santos).

Agencia Estado,

03 de abril de 2006 | 09h39

Tudo o que sabemos sobre:
libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.