Times do G-4 tropeçam e Marília deixa zona de perigo

Santo André e Vila Nova não conseguem vencer e Juventude volta a brigar pelo acesso à Série A do Brasileirão

Agencia Estado

28 de outubro de 2008 | 23h25

A rodada desta terça-feira mais uma vez foi ruim para os times do G-4 na Série B. O Santo André perdeu por 2 a 1, de virada, para o Juventude, em Caxias do Sul, e desperdiçou a chance de ficar em boas condições de brigar pelo acesso. O Vila Nova também viveu situação parecida ao empatar com o Gama. No outro jogo, o Marília venceu a primeira fora e deixou o Fortaleza em perigo, na zona de rebaixamento.Veja também: Brasileirão Série B - Classificação Brasileirão Série B - Calendário/ResultadosDê seu palpite no Bolão Vip do Limão O Juventude voltou a briga pelo acesso ao bater o Santo André por 2 a 1, em casa. Após sair vencendo com gol de Elton, os visitantes sofreram a virada. Ivo e Mendes marcaram para os gaúchos, que assumiram a quinta posição, com 52 pontos. Já o time do ABC paulista caiu para quarto, com 55.O Vila Nova também tropeçou, mas pelo menos arrancou um empate contra o Gama, por 1 a 1, em Goiânia. Os gols foram anotados por Reinaldo, aos 37 minutos do segundo tempo, para os donos da casa, e Edimar, ainda na etapa inicial, para os visitantes. Com o resultado, o time goiano assumiu o terceiro lugar, com 55 pontos. Supera o Santo André no número de vitórias: 16 a 15. Já o time do Distrito Federal, que vinha de quatro derrotas seguidas, segue em penúltimo, com 33 pontos.Já o Marília conquistou sua primeira vitória fora de casa, ao bater o Fortaleza por 1 a 0, na capital cearense, com gol de Leandro Amaro, de cabeça. Antes desta partida, os paulistas tinham um retrospecto de três empates e 13 derrotas longe de seus domínios. Com os três pontos, o time deixou a zona de rebaixamento e pulou para o 16.º lugar, com 37. Pior para o time da casa, que figura na 18.º posição, com 36.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.