Times do Interior lutam para surpreender

Times do Interior lutam para surpreender

O objetivo da maioria das equipes é apenas se manter da elite do futebol paulista

O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2016 | 07h00

Linense

Com dificuldades financeiras para grandes contratações, o Linense manteve a base que foi campeã da Copa Paulista e apostou apenas em reforços pontuais. Além do novo treinador, Moacir Junior, apresentado em dezembro, o time contratou nove reforços. Os novos jogadores vieram, em grande parte, de empréstimos do Coritiba e Bragantino. Os nomes mais experientes são o volante Leandro Brasília, que atuou pelo clube em 2013 e estava no CRB, o zagueiro Ednei que disputou a Série A pelo Coritiba; Rogério, que atua como lateral e zagueiro, estava no Joinville. O primeiro objetivo do Linense é buscar a classificação para a segunda fase da competição paulista.

Oeste

As principais contratações do Oeste indicam as aspirações no torneio. Chegaram o meia Marcelinho Paraíba, que estava no Joinville, e Ricardo Bueno, que retornou após passagens por Palmeiras e Ponte Preta. O técnico Renan Freitas, que livrou o time do rebaixamento na Série B, ganhou um voto de confiança e continua no cargo.

Água Santa

Fundado em 1981, o Água Santa passou a ter uma ascensão surpreendente a partir de 2011, quando deixou de disputar apenas competições amadoras para se profissionalizar. A equipe de Diadema conseguiu três acessos seguidos desde 2013 e, em apenas três temporadas, saiu da Segunda Divisão (equivalente à Quarta) para a elite paulista. A participação no Estadual esteve ameaçada por causa de um acidente que provocou a queda de parte da arquibancada do estádio Inamar durante as obras de ampliação, mas o local ficou pronto a tempo. O time se reforçou com nomes experientes, como o goleiro Roberto, ex-Ponte e um dos líderes do Bom Senso, e o zagueiro Eli Sabiá, ex-Santos.

Botafogo

Os objetivos do Botafogo estão bem definidos para 2016. A primeira meta é se manter na Série A-1 sem correr riscos de rebaixamento. Avançar às próximas fases já seria um ganho adicional. Mas a grande meta para o ano é conseguir o acesso na Série C do Campeonato Brasileiro para chegar à Série B em 2017.  O time também aposta em promessas. Os principais reforços são o zagueiro Ciro Sena, que estava no Remo, o lateral Jussandro, os volantes Allan Dias, ex-Guarani, e Moradei, ex-Santa Cruz, o meia Danilo Bueno, ex-CRB-AL e o atacante Serginho, ex-Mogi Mirim. O nome mais conhecido é o de Stéfano Yuri, que pertence ao Santos, mas estava emprestado ao Náutico.

Osasco Audax

O estilo de jogo de toque de bola, sem chutões e classificado até como “carrossel” deve permanecer em 2016. A diretoria promoveu o retorno de vários integrantes do elenco que saíram ao fim do Estadual do ano passado. O pacote inclui o técnico Fernando Diniz, que dirigiu o Paraná, o goleiro Felipe Alves, o volante Camacho, entre outros.

Novorizontino

Novato na elite estadual, o Novorizontino surgiu para preencher a lacuna deixada pelo fim do tradicional Grêmio Novorizontino, em 1999. O clube resolveu apostar em alguns jogadores conhecidos do futebol paulista. O principal deles é o volante Richarlyson, que tem no currículo o Mundial de Clubes e o tri brasileiro pelo São Paulo. “Estou muito feliz com o acerto. Tive propostas de outros clubes, mas aceitei a do Novorizontino pelo projeto”, disse o ex-jogador da Chapecoense. O zagueiro Jeci e o meia Pedro Carmona, ambos ex-Palmeiras, também chegaram. O time tem como treinador o ex-atacante Guilherme Alves, ex-São Paulo, Corinthians, Atlético-MG, entre outros. Guilherme chegou ao clube em junho de 2013. Na disputa da A-3 conquistou o título e o acesso. Em 2015, fez uma boa campanha, chegando ao vice-campeonato da A-2 e conquistando o apoio da torcida de Novo Horizonte.

São Bernardo

Com uma política de austeridade administrativa, a equipe aposta na força de vontade para beliscar uma vaga na Série D do Brasileiro. O time conta com a experiência do goleiro Daniel e com o zagueiro Diego Ivo, ex- Ponte Preta. Um dos destaques é o meia argentino Cañete, ex-São Paulo e Portuguesa. O comando é do treinador Roberto Fonseca, que salvou o time do rebaixamento no ano passado e busca um bom papel neste ano. “Em primeiro lugar, nós vamos pensar em não cair de divisão. E, nesse caso, temos que somar de 16 a 17 pontos. De 20 pontos em diante podemos pensar em classificação. Vamos conquistar um objetivo por vez”, afirmou o técnico.

Mogi Mirim

Com uma política de austeridade administrativa, a equipe aposta na força de vontade para beliscar uma vaga na Série D do Brasileiro. O time conta com a experiência do goleiro Daniel e com o zagueiro Diego Ivo, ex- Ponte Preta. Um dos destaques é o meia argentino Cañete, ex-São Paulo e Portuguesa. O comando é do treinador Roberto Fonseca, que salvou o time do rebaixamento no ano passado e busca um bom papel neste ano. “Em primeiro lugar, nós vamos pensar em não cair de divisão. E, nesse caso, temos que somar de 16 a 17 pontos. De 20 pontos em diante podemos pensar em classificação. Vamos conquistar um objetivo por vez”, afirmou o técnico.

Ferroviária

Depois de 20 anos em divisões inferiores, a tradicional equipe de Araraquara retorna e mantém a receita de gestão que deu certo. A parceria com o Atlético-PR continua e permitiu o empréstimo de onze jogadores. Do total, seis chegaram a atuar pelo Atlético em 2015. O atacante Caique e o zagueiro Marcão foram os que mais jogaram. Além disso, a equipe fez a pré-temporada em Curitiba. O clube paranaense fornece jogadores por empréstimo e, em troca, garante prioridade na aquisição dos destaques do clube paulista. O técnico Sérgio Vieira terá ainda o lateral-esquerdo Igor Julião, ex-Fluminense, e o volante Rafael Miranda, ex-Atlético-MG.

Ponte Preta

Quinto colocado no ano passado, a Ponte Preta promete incomodar mais uma vez os favoritos. O time perdeu o zagueiro Renato Chaves para o Fluminense, mas se reforçou com o volante Renato, ex-Palmeiras, e com o experiente atacante Wellington Paulista. O técnico Vinícius Eutrópio chegou no fim do ano passado.

Ituano

Eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil pelo Internacional, o Ituano aposta nas promessas para tentar surpreender e chegar à parte de cima da tabela, garantindo a classificação para a Série D do Campeonato Brasileiro. Foram seis reforços, entre eles, o goleiro Wagner, ex-Nacional/AM e o lateral Raul Prata, ex-Luverdense, além do retorno do lateral Peri. O campeão paulista de 2014, comandado pelo técnico Tarcísio Pugliese, tem o volante João Denoni, ex-Palmeiras, como um dos mais conhecidos. Um dos triunfos é o entrosamento e a força do conjunto, já que o time manteve a base vice-campeã da Copa Paulista – a equipe perdeu a decisão nos pênaltis para o Linense.

Rio Claro

O Rio Claro busca este ano fazer melhor campanha no Campeonato Paulista do que em 2015, quando ficou na última colocação do seu grupo e escapou por apenas um ponto do rebaixamento à Série A-2. A aposta em dias melhores está nos pés do meia Léo Costa. O jogador volta ao Rio Claro após ser um dos destaques do Paulistão de 2014. Naquele ano, ele marcou nove gols e foi o artilheiro do Estadual ao lado de Alan Kardec, então no Palmeiras, Cícero, do Santos, e Luis Fabiano, do São Paulo. Léo Costa volta a Rio Claro mais rodado. O jogador acumula passagens por Vitória, Portuguesa e Ponte Preta. O clube ainda espera anunciar um meia e um centroavante para o Paulistão.

São Bento

O atacante Edno, ex-Corinthians, Portuguesa, Botafogo, ABC-RN (seu último clube), é o grande reforço da equipe de Sorocaba. O jogador de 32 anos foi contratado para suprir a saída de Paulo Sérgio, que se transferiu para o futebol coreano, e deve ser a referência, dentro e fora de campo. O técnico Paulo Roberto Santos pretende escalar a equipe no esquema 4-1-4-1 e promete um time que vai marcar muito, mas que terá qualidades para sair para o jogo. A equipe de Sorocaba fez uma boa pré-temporada com cinco vitórias e um empate em seis jogos. A partir desse retrospecto, o time quer sair do grupo de risco do rebaixamento, crescer e lutar por uma vaga na Série D do Brasileirão.

Red Bull

A meta do Red Bull no Campeonato Paulista é chegar à fase mata-mata. Para isso, a diretoria contratou 14 jogadores. O último deles foi o meia Thiago Galhardo, 26 anos, que estava no Coritiba. A reformulação no elenco foi completa. Outros nomes de destaque que chegaram ao clube são: Éverton Silva (ex-Avaí), Renan Luis (ex-São Caetano), Maxwell (ex-CRB) e Willie (ex-Atlético-GO). A equipe mandará os seus jogos no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. No último jogo-treino, o time venceu o Atlético-PR por 3 a 2. “Ainda existem algumas coisas para ajustar, mas, até o momento, o time está bem encaminhado”, disse o técnico Maurício Barbieri.

Capivariano

No segundo ano seguido na elite, o time se prepara para a estreia desde dezembro, com a realização de diversos amistosos contra times da Série A2. O objetivo inicial é permanecer na primeira divisão. Se conseguir uma regularidade, a comissão técnica sonha com uma vaga na fase final. Mais da metade do elenco é novidade – foram 12 contratações. Entre as opções para o time titular estão o goleiro Gabriel Gasparotto, emprestado pelo Santos, e o lateral-esquerdo Vicente, ex-Ponte Preta. O técnico é Evaristo Piza, que levou o clube ao título da Série A2 do Campeonato Paulista em 2014. O volante Amaral, de 42 anos, que atuou pelo clube no ano passado, não teve seu contrato renovado.

XV de Piracicaba

A boa campanha no Estadual do ano passado, quando a equipe chegou às quartas de final, não impediu a diretoria de fazer uma grande reformulação. Foram contratados 22 jogadores – apenas cinco permaneceram da campanha de 2015. O novato mais conhecido é o meia Rivaldinho, que teve uma passagem de apenas quatro meses pelo Boavista, de Portugal. No ano passado, Rivaldinho entrou para a história do futebol ao marcar um gol ao lado do pai, Rivaldo, pelo Mogi Mirim pela Série B. Foi o técnico do time, Claudinho Batista, quem promoveu Rivaldinho aos profissionais. Na pré-temporada, a equipe venceu o chinês Tianjin Quanjian, dirigido por Vanderlei Luxemburgo, por 2 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.