Times turcos punidos terão público infantil e feminino

A Turquia adotou uma nova medida na sua luta contra a violência nos estádios de futebol. A federação de futebol local aprovou uma regra pela qual apenas mulheres e crianças com idade inferior a 12 anos poderão assistir jogos, gratuitamente, envolvendo equipes que forem punidas pelo comportamento dos torcedores.

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2011 | 16h03

Nesta terça-feira, as mulheres e algumas crianças formaram longas filas em torno do estádio do Fenerbahçe para assistir a partida contra o Manisaspor, que atraiu mais de 41 mil pessoas e terminou empatada por 1 a 1. O clube foi condenado a disputar dois jogos em casa sem espectadores após seus torcedores invadirem o campo durante um amistoso contra o Shakhtar Donetsk.

A federação mudou suas regras nesta semana para permitir que as mulheres e crianças acompanhassem o confronto desta terça-feira. Os jogadores de Fenerbahce e Manisaspor distribuíram flores para os espectadores. A equipe visitante foi recebida com aplausos, ao invés da habitual vaia.

Os torcedores foram revistados por policiais mulheres. "Este é realmente um dia histórico", disse Yasemin Mercil, membro do conselho executivo do Fenerbahçe. "Pela primeira vez no mundo, somente as mulheres e as crianças vão assistir a um jogo".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolTurquiatorcidas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.