Tímido, Rivaldo se apresenta no Cruzeiro

O meia-atacante Rivaldo nem parecia o craque de reconhecimento internacional, na reapresentação dos jogadores do Cruzeiro, na tarde desta segunda-feira, na Toca da Raposa 2. Principal contratação da diretoria para a temporada 2004, quando o time buscará o tricampeonato da Taça Libertadores, o jogador chegou tímido e preferiu começar logos os trabalhos. Acompanhado por outra estrela cruzeirense, o meio-campo Alex, o pentacampeão passou por revisão médica, realizou um trabalho na sala de musculação e fez corrida em torno do campo, tudo para evitar comentar sobre sua preferência tática. "Isso vou deixar para o Luxemburgo (Vanderlei Luxemburgo, técnico do Cruzeiro). Apenas vim para somar", tratou logo de responder o jogador, já adiantando que não terá problemas para jogar ao lado do também canhoto Alex. "Isso não se tornará um problema. Todos falavam que eu não poderia jogar ao lado do Zinho, porque éramos canhotos. Acabamos com o título de campeão brasileiro em 1994 pelo Palmeiras", lembrou Rivaldo, que volta ao futebol brasileiro depois de sete anos e meio jogando na Europa. Além de participar de todas as atividades com Rivaldo, o meio-campo Alex deu uma de "cicerone" para o companheiro que iniciava seu primeiro dia de trabalho como jogador do Cruzeiro. "O Alex me apresentou todo mundo aqui na Toca da Raposa. Ele é um grande amigo e tenho certeza que faremos juntos um bom trabalho no Cruzeiro", disse Rivaldo. A opinião é dividida por Alex que, ao contrário do novo companheiro de time, mostrou que não tem nada de "mineiro", revelando que espera, no mínimo, repetir a façanha de 2003, quando venceu o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. "Temos um time bom, e os reforços nos ajudarão muito. Se todos se dedicarem ao máximo, certamente vamos repetir o feito do ano passado", afirmou Alex. Além de Rivaldo e Alex, pela primeira vez, os atacantes Lima, contrato ao Coritiba, e o ex-atleticano Guilherme se encontraram com o restante do elenco cruzeirense. "Foi tranqüilo. O importante agora é iniciarmos os trabalhos com o treinador para cada um buscar seu espaço no time", disse Guilherme, que iniciou os treinamentos por conta própria, desde quinta-feira passada. Acompanhando de perto os trabalhos dos jogadores, Luxemburgo disse que espera esquecer a temporada passada e iniciar nova fase no Cruzeiro."Tudo que tinha para ser comemorado foi comemorado. Os jogadores já sambaram, já beberam, mas isso é passado. Estamos num início de um novo trabalho", disse Luxemburgo, contrariando a diretoria que montou a equipe para vencer à Libertadores. "Não tenho prioridade. Se a gente perde o Mineiro, que dizem que é uma competição ruim, vem porrada de tudo que é lado. Vamos disputar todas as competições bem fortes e com o mesmo pensamento."

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2004 | 21h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.