Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Tirone diz que renovação com Felipão com o Palmeiras está encaminhada

Presidente do clube garante que técnico deve ficar além de dezembro, quando termina seu contrato

PAULO GALDIERI, Agência Estado

23 de agosto de 2012 | 13h33

SÃO PAULO - O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, revelou nesta quinta-feira que as conversas para renovação de contrato do técnico Luiz Felipe Scolari estão bem encaminhadas. O treinador tem vínculo até dezembro, chegou a manifestar o desejo de deixar o clube, mas parece ter sido convencido do contrário após conversar com dirigentes nos últimos dias.

O próprio Felipão comentou na coletiva da última quarta, após a derrota por 3 a 1 diante do Botafogo, que um bate-papo na praia com Tirone, Roberto Frizzo, vice-presidente de futebol, e Antonio Henrique Silva, diretor financeiro, fez com que ele conhecesse mais a fundo os planos do clube para 2013.

E o fator que aparece como primordial para a permanência do treinador é a montagem do elenco para a temporada que vem. Com a vaga na Libertadores garantida, após a conquista da Copa do Brasil, a diretoria palmeirense prometeu reforços de peso para disputar a competição continental com chances de título.

"Conversei com o Felipão, falei sobre renovação. Ele quer ficar", declarou Tirone, antes de prometer seguir com as conversas. "Prometi que se ele ficar montaremos um grande time para a Libertadores", completou.

O que pode atrapalhar a permanência do técnico no Palmeiras é uma proposta de alguma seleção. Ele já admitiu que gostaria de participar da Copa do Mundo de 2014, mas disse não ter recebido nenhuma oferta até o momento. "Ninguém me quer, fazer o que?", chegou a comentar, na última quarta.

Ciente do desejo do treinador, Tirone garantiu que não pretende liberá-lo, mas admitiu que não pode segurá-lo no Palmeiras. "Não libero o Felipão nem para nenhuma seleção. Mas se ele quiser, não poderei prendê-lo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.