Tirone recua e deixa jogo com Corinthians no Pacaembu

O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, decidiu manter o clássico contra o Corinthians no Estádio do Pacaembu. Estava quase tudo acertado para que a partida do dia 16 de setembro fosse transferida para a cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, mas o dirigente recuou e manteve o confronto na capital paulista.

DANIEL BATISTA, Agência Estado

28 de agosto de 2012 | 20h00

Um dos motivos da decisão é a pressão de boa parte da torcida palmeirense, principalmente dos sócios do Avanti, programa de sócio-torcedor do clube. Eles reclamaram que, depois de vários jogos como mandante em Barueri, ter um clássico em Prudente seria mais um motivo para críticas.

O diretor jurídico do Palmeiras, Piraci Oliveira, confirmou a decisão do presidente. "O jogo será no Pacaembu e esperamos que a torcida lote o estádio", disse o dirigente.

Em Presidente Prudente, o Palmeiras teria todos os custos pagos pela prefeitura da cidade. A decisão ainda pode ser alterada, mas, pela pressão que tem sofrido nos últimos dias Tirone, não parece disposto a mandar o clássico para o interior.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.