Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Tite admite erro da arbitragem no primeiro pênalti do Corinthians

Treinador lamenta tarde infeliz de árbitro no Itaquerão, que segundo o treinador falhou, sem querer, nos dois primeiros gols do jogo

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2015 | 08h33

Enquanto seus jogadores evitavam falar sobre a marcação do primeiro pênalti para o Corinthians na partida contra o Botafogo, o técnico Tite reconheceu que a marcação da arbitragem foi equivocada na vitória por 2 a 1, sábado, no Itaquerão, pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

"Eu fico triste quando um árbitro não vai bem. Ele vai tirar lições, mas tenho certeza de que não foi premeditado. Ele sinalizou de outra forma o lateral e sofremos o gol. O primeiro pênalti não foi. O segundo foi muito claro. O árbitro truncou bastante o jogo, e nós queríamos jogar", disse o treinador.

Ele gostou bastante do desempenho de seus atletas, principalmente no primeiro tempo. A equipe pressionou bastante o rival, o goleiro Walter praticamente não pegou na bola, mas essa superioridade só se transformou em gol após o pênalti polêmico. 

"O desempenho da equipe me surpreendeu pelo volume no primeiro tempo e o número de oportunidades. Ficamos acelerados demais no último terço do campo. Botamos volume, muita qualidade e triangulações", afirmou.

Tite optou por colocar em campo uma equipe praticamente reserva. Dos titulares, apenas Guerrero e Fábio Santos começaram jogando, sendo que o primeiro está suspenso para o jogo de quarta-feira, contra o São Paulo, pela Copa Libertadores. Para o treinador, é bom ter opções. "Quem faz grande campanha e chega para disputar o título é o elenco. Time não ganha a taça. Nós damos valor a todo o elenco e as oportunidades vão surgindo", finaliza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.