EFE/EPA/SERGEY DOLZHENKO
EFE/EPA/SERGEY DOLZHENKO

Tite admite erros na Copa, defende Neymar e Jesus e vê renovação na Copa América

Treinador disse que teria 'feito alterações mais rápidas na equipe' em entrevista ao Mesa Redonda, da TV Gazeta

Redação, Estadão Conteúdo

07 Janeiro 2019 | 11h25

O técnico Tite admitiu ter cometido erros na Copa do Mundo da Rússia, defendeu Neymar, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho e previu renovação na seleção brasileira para a disputa da Copa América. Em entrevista ao programa "Mesa Redonda" da TV Gazeta, transmitida no domingo à noite, o técnico da seleção brasileira disse o que faria de diferente no comando do selecionado durante o Mundial do ano passado.

"Eu teria feito alterações mais rápidas na equipe. Deveria ter feito antes dos jogos e não durante os jogos", afirmou. "O time teve um ajuste épico nas Eliminatórias. Venceu, convenceu e jogou bonito, mas a contusão do Renato Augusto prejudicou."

Tite afirmou que não houve um bom entrosamento entre Philippe Coutinho e Willian. "Não houve uma dinâmica de criação." Ao mesmo tempo, o treinador defendeu a presença do meia do Barcelona. "Ele é diferente. Ele encontra soluções que ninguém imagina na construção das jogadas. Talvez a expectativa sobre a produção dele fosse maior pelo que ele havia feito no Liverpool."

Gabriel Jesus, bastante criticado durante a Copa, na qual não fez nenhum gol, também foi defendido pelo treinador. "O Gabriel subiu no Palmeiras, na seleção e teve uma queda humana, natural e profissional. Está retomando para um patamar alto, no qual ele faz parte. A oscilação que aconteceu é normal, inclusive por cauda da idade", disse Tite, referindo-se ao atacante, de 21 anos, do Manchester City.

Outro jogador bastante defendido e elogiado foi Neymar. "A sua capacidade de driblar, infiltrar na zaga é impressionante. Perto da área ele tem de provocar mesmo. Tentar a jogada", afirmou. "Não dei privilégio a ele na Copa, como nunca dei privilégio a nenhum jogador."

Tite também relembrou os dias seguintes à eliminação nas quartas de final para a Bélgica. "Foram muito difíceis. Sonhei com o gol de empate do Coutinho, do Renato Augusto, do Neymar e acordei assustado."

Sobre a disputa da Copa América, a partir de 14 de junho, no Brasil, Tite afirmou que deverá ocorrer renovação na seleção. "Será uma renovação parcial, pois foi uma equipe com méritos nas Eliminatórias, que não foi tão bem no Mundial, mas que estava em um crescente na Copa e fez um dos três melhores jogos diante da Bélgica e se passasse teria crescido na competição. Vamos analisar treinos, jogos para definir o grupo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.