Lucas Figueiredo / CBF
Lucas Figueiredo / CBF

Tite confirma volta de Marcelo à seleção para jogo com a Bélgica

Lateral havia ficado fora diante do México por problemas físicos sofridos ainda contra a Sérvia

Ciro Campos, enviado especial / Kazan, O Estado de S.Paulo

05 Julho 2018 | 10h54

O técnico Tite confirmou nesta quinta-feira o retorno do lateral-esquerdo Marcelo à formação titular da seleção brasileira para a partida com a Bélgica, nesta sexta-feira, em Kazan, pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Recuperado de um espasmo na coluna, o jogador do Real Madrid reassume a posição, que foi ocupada por Filipe Luís contra o México e em grande parte da partida com a Sérvia.

+ Preocupação com pênaltis pode ser decisiva para o Brasil no Mundial

+ Insistência de Tite garante Paulinho, Gabriel Jesus e Willian na seleção

+ Brasil e Neymar são os campeões nas redes durante a Copa do Mundo

Marcelo sentiu o problema no começo da partida com a Sérvia, não enfrentou o México e agora, contra a Bélgica, será titular novamente. "Conversei com o Marcelo e o Filipe Luís. Marcelo saiu por um problema clínico, não voltou por um problema físico no segundo jogo. Filipe Luís jogou muito nos dois jogos, competem bem os dois. E por critério, volta o Marcelo. No lugar do Casemiro, joga o Fernandinho", afirmou Tite, ao citar a outra alteração.

O volante do Real Madrid está suspenso pelo segundo cartão amarelo e dará lugar ao atleta do Manchester City. Além disso, o treinador manteve Gabriel Jesus no time titular. E escolheu o zagueiro Miranda como o capitão do jogo desta sexta-feira. A formação foi definida nos treinos dos últimos dias, em Sochi, cidade de onde o Brasil se despediu na manhã desta quinta-feira após mais de 20 dias de preparação. A partir de agora, a delegação será itinerante nesta Copa, ao se deslocar para as cidades dos próximos jogos, caso confirme as classificações.

O treinador brasileiro explicou que pela qualidade da seleção belga, a partida em Kazan será de alto nível técnico. "O poder criativo da Bélgica é muito forte, com qualidade. Será um grande jogo, duas equipes que primam por um futebol bonito, cada uma com suas características. A Bélgica tem valores individuais, um grande técnico", afirmou Tite sobre o adversário, que teve a melhor campanha da primeira fase da Copa.

O último treino da seleção antes da partida não será no local do jogo. Em acordo com a Fifa para preservar o gramado da arena, a equipe vai realizar uma atividade no estádio do Rubin Kazan, a cerca de 5 km de distância. A Bélgica também adotou o mesmo procedimento e encerrou a preparação com uma atividade no centro de treinamento onde se prepara, nos arredores de Moscou.

 

Tite afirmou que nesta parte final da Copa do Mundo o maior desafio não é tanto a preparação técnica, mas sim a parte psicológica. "A virtude de uma grande equipe é ser mentalmente forte e ter equilíbrio. Se me perguntarem qual é o maior desafio de um Mundial, direi que a capacidade mental. As pressões são impressionantes, extraordinárias e proliferam para a sua família", comentou.

A formação da seleção brasileira para o jogo terá: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Philippe Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.