Wilton Júnior/Estadão Conteúdo
Wilton Júnior/Estadão Conteúdo

Tite considera justa expulsão de Gabriel Jesus, mas não vê maldade no lance

Treinador comentou o cartão vermelho do atacante em lance violento na vitória sobre o Chile

Redação, Estadão Conteúdo

03 de julho de 2021 | 00h38

O técnico Tite considerou justa a expulsão de Gabriel Jesus no início da etapa final da partida contra o Chile, nesta sexta-feira, pelas quartas de final da Copa América, mas não viu maldade do atacante no lance. O treinador aproveitou para ressaltar a postura da equipe, ao ficar com um atleta a menos por todo o restante do duelo, que acabou vencido pelo Brasil por 1 a 0.

"Um dos nosso objetivos é antecipar situações de jogo. A gente antecipa estar com um a menos. Não que queiramos isso, mas às vezes por um acidente, como expulsão. A expulsão do Gabriel Jesus foi justa, mas foi acidental, não por maldade", disse Tite, em entrevista coletiva. "Aí ficamos com situação mais atrasada, controlando o Chile e procurando contra-ataque, tanto que tivemos mais finalizações nesse período mesmo tendo menos a bola", completou. 

O técnico aproveitou para criticar mais uma vez o gramado do Engenhão, que será palco também da disputa da semifinal, segunda-feira, diante do Peru.

"Quero fazer um agradecimento a vocês, funcionários da Conmebol. E eu falei isso sem estar ao vivo. A gente vê o quanto vocês se doam para que o espetáculo, a entrevista, a organização, seja feito da melhor maneira possível. E nisso está outro detalhe. Inclusive de tentar fazer o campo em boas condições. Eu, enquanto técnico, fiquei contente com a classificação, contente porque uma equipe do outro lado, a bicampeã anterior da Copa America, poderia ser um espetáculo muito mais bonito. Duas equipes que propõe o jogo, posse de bola. E fiquei triste com o espetáculo. Fiquei triste. Se eu tivesse em casa assistindo, diria: "que jogo bom que poderia acontecer". Porque até para bater tiro de meta teve dificuldade, o Ederson."

Tite sugeriu que a sede da próxima partida seja alterada. "Por favor. Eu faço um reconhecimento a todos vocês, mas, por favor, quem tem a responsabilidade, eu peço: encontre um campo melhor. Uma sede. Tudo vai ser melhor. O espetáculo vai ser melhor. Estou falando de uma forma muito despojada. Entenda o futebol como algo... É perigoso machucar! Atletas de alto nível. Por favor, encontre um campo melhor. Para o espetáculo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.