Pedro Souza/Atlético-MG
Pedro Souza/Atlético-MG

Tite convoca Hulk, Miranda e mais sete para compor seleção brasileira para Eliminatórias

Treinador chama mais nove atletas após alguns clubes da Europa não concordarem em ceder seus atletas para países com alta de casos de covid-19

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2021 | 15h22

Preocupado com a resistência de clubes europeus em ceder jogadores para as próximas Datas Fifa, o técnico Tite anunciou nesta sexta-feira uma lista extra de convocados para a rodada tripla das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022. O treinador da seleção brasileira chamou mais nove atletas, incluindo o atacante Hulk, um dos destaques do futebol nacional nas últimas semanas, pelo Atlético-MG, e o experiente zagueiro Miranda, do São Paulo

Tite chamou também os goleiros Everson, do Atlético-MG, e Santos, do Athletico-PR; os volantes Edenilson, do Internacional, e Gerson, do Olympique de Marselha (da França); o meia Matheus Nunes, do Sporting (Portugal); e os atacantes Malcom, do Zenit (Rússia), e Vinicius Junior, do Real Madrid (Espanha). São cinco estreantes em termos de seleção principal neste grupo: os dois goleiros, Edenilson, Gerson e Matheus Nunes.

O carioca Matheus Nunes, de 23 anos, é o estreante menos conhecido do grupo. Ele nunca jogou no futebol brasileiro. Nascido no Rio, ele tem mãe brasileira e padrasto português, o que lhe conferiu cidadania portuguesa. O jovem meia se mudou para o país europeu aos 13 anos e começou a jogar na base do Ericeirense. No profissional, estreou pelo Estoril Praia, em 2018, e no ano seguinte passou a defender o tradicional Sporting.

Santos e Malcom brilharam no Japão ao participarem da conquista do bicampeonato olímpico em Tóquio. Acostumado a ser chamado para as seleções de base, Gerson chegou a ser convocado para jogar na Olimpíada, mas não foi liberado. 

De acordo com Juninho, coordenador da seleção, os 25 atletas convocados anteriormente não serão desconvocados. Assim, a lista final passa a contar com 34 jogadores para os jogos contra o Chile, em Santiago, no dia 2 de setembro; contra a Argentina, no dia 5, Neo Química Arena, em São Paulo; e diante do Peru, na Arena Pernambuco, no dia 9. 

"Dada a incerteza da apresentação de atletas, principalmente do Reino Unido, e a falta de uma definição efetiva, optamos pela convocação de mais atletas para a lista original", disse Juninho. "Nossa preparação começa daqui a três dias. A gente torna a repetir: Eliminatórias já são a Copa do Mundo para a gente. Por isso, não pudemos esperar mais pela resposta, a não ser estarmos prontos e preparados para esta situação."

A lista extra se deve à decisão de alguns clubes da Europa em não liberar jogadores para esta Data Fifa, período em que, pelo menos em tese, são obrigados a ceder atletas para as seleções nacionais. A resistência maior está nos times ingleses, preocupados com o retorno dos jogadores após as partidas das Eliminatórias. 

O Reino Unido incluiu o Brasil em sua chamada "lista vermelha", por ser país com alto índice de contaminação por covid-19. Assim, pessoas que chegam do país sul-americano ao solo britânico precisam entrar em quarentena de dez dias. Os jogadores, portanto, teriam que ficar afastados de treinos físicos e coletivos no retorno à Inglaterra. Virariam desfalque por jogos seguidos em diferentes competições. 

Para piorar a situação, a volta deles aos gramados, após a quarentena, duraria pouco tempo porque em outubro há nova Data Fifa, o que pode render novo imbróglio entre clubes e seleções. As entidades inglesas do futebol já avisaram que apoiam totalmente a posição dos times. O mesmo fez a Espanha nesta semana.

Para a convocação original de Tite, o maior estrago seria causado pelo futebol inglês mesmo. Isso porque foram chamados os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City, o zagueiro Thiago Silva (Chelsea), os volantes Fabinho (Liverpool) e Fred (Manchester United), o meia Raphinha (Leeds United), os atacantes Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (City) e Richarlison (Everton).

"As oportunidades acontecem. Todos esses atletas que agora estarão convocados também competem de forma leal, elevando performance. Essa oportunidade desses atletas que vão ser convocados é nesse sentido", avisou Tite, nesta sexta.

Juninho prometeu que Internacional e Athletico-PR, que cedem jogadores nesta lista extra de convocados, vão receber o mesmo tratamento que outros clubes já receberam, por conta da convocação original, quanto à mudança de calendário. O objetivo é não prejudicar as equipes com os desfalques durante as três rodadas das Eliminatórias.

Os jogadores da seleção devem se apresentar na segunda-feira, dia 31, em São Paulo. O Brasil lidera as Eliminatórias, com seis vitórias em seis jogos.

Confira abaixo a lista extra de convocados:

Goleiros: Everson (Atlético-MG) e Santos (Athletico-PR);

Zagueiro: Miranda (São Paulo);

Meio-campistas: Edenilson (Internacional), Gerson (Olympique de Marselha), Matheus Nunes (Sporting);

Atacantes: Hulk (Atlético-MG), Malcom (Zenit) e Vinicius Junior (Real Madrid).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.