AP
AP

Tite confia no 'efeito casa' para garantir vaga nas quartas

Técnico do Corinthians prevê jogo duro, mas aposta na 'atmosfera' de Itaquera

O ESTADO DE S.PAULO

28 de abril de 2016 | 07h00

Após o empate por 0 a 0 contra o Nacional, em Montevidéu, o técnico Tite acredita que o fato de decidir a vaga em Itaquera credencia o Corinthians a avançar as quartas de final na Libertadores. Para se classificar, o alvinegro precisa de uma vitória simples na próxima quarta-feira.

"Antes do jogo eu disse que empate com gols seria bom. Mas essa atmosfera que o Nacional teve nos credencia jogando em casa", afirmou. No entanto, jogar mata-matas em Itaquera tem sido um problema para o Corinthians, que já foi eliminado na Libertadores do ano passado para o Guarani em sua arena e também no Paulistão, em 2015 e nesta temporada.

Tite evitou comemorar o placar de 0 a 0 no Parque Central. O técnico enalteceu o desempenho do time uruguaio, que soube marcar bem o Corinthians. Para o treinador, sua equipe pecou no último passe, ao não conseguir concluir uma jogada ao gol do adversário.

Por outro lado, Tite disse que Corinthians já esqueceu a eliminação no Paulistão para o Audax. "A tensão que eu tinha era que a equipe continuasse com confiança para fazer aquilo que sabe, aquilo que é da sua escola. Não dá para ter desclassificação no Paulistão e encontrar herói ou culpado. É processo de maturidade", disse Tite.

O treinador prefiriu evitar comentar o possível retorno de Giovanni Augusto na próxima quarta-feira. O meia machucou o tornozelo jogando contra o Red Bull pelo Paulistão e ainda está em processo de recuperação. Segundo os médicos, o jogador já apresentou evolução, mas é cedo para cravar seu retorno.

 "Tenho conversado com o médico sobre essas reavaliações. O processo de evolução dele é bom, mas ainda é prematuro. Vamos deixar o dia a dia. Também vale para o Willians, para Luciano, Danilo, e Marquinhos Gabriel", afirmou Tite. Desses jogadores, Marquinhos Gabriel, recém-contratado, ainda não estreou, mas ele foi inscrito pelo clube para a fase de mata-mata na Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.