Tite dá ultimato ao Corinthians

Paciência tem limite. E a do técnico Tite parece estar se esgotando. O treinador espera decidir neste fim de semana se fica ou não no Parque São Jorge em 2005 e deu nesta sexta-feira um ultimato à diretoria do Corinthians. "Se até quarta-feira não tiver recebido um posicionamento dos dirigentes daqui, autorizo o Gilmar Veloz (seu procurador) a conversar com outros clubes", afirmou. O Santos e o Cruzeiro têm interesse em contratá-lo. O primeiro, inclusive, dá como certo seu nome caso se confirme a saída de Vanderlei Luxemburgo, pré-acertado com a nova parceira corintiana, a MSI.Tite se reúne no fim de semana com o presidente do clube, Alberto Dualib, com o vice, Antonio Roque Citadini, e com o diretor de Futebol, Paulo Angioni. As chances de o treinador permanecer são pequenas. Na hipótese de a MSI ainda o querer comandando o time, só admitirá se manter no cargo caso receba a garantia de que o clube terá autonomia na gestão do Departamento de Futebol - o que não está previsto no contrato de parceria. "Não vou ser funcionário da empresa", voltou a repetir."Se não for possível isso... bom, não posso fazer nada." O Estado publicou há dez dias que pessoas próximas ao técnico garantiam que Tite se sentia tentado a trabalhar no Santos. Chateado com a forma como foi tratado pela MSI - que em setembro se reuniu com ele pedindo ajuda para definir a lista de reforços para a equipe e, dias depois, procurou Luxemburgo para ocupar sua vaga -, o treinador gaúcho via na equipe da Baixada não só um grande time como também a possibilidade de dar prosseguimento ao sonho de mostrar seu valor no eixo Rio-São Paulo.O técnico vem falando já como ex-funcionário do clube. "Foi ótimo ter passado pelo Corinthians, foi excelente tudo o que ocorreu aqui", declarou nesta sexta. "Pretendia continuar, mas sei que as coisas são complicadas e ultrapassam minha alçada", admitiu.Um pouco menos resignado está o meia Fábio Baiano. O jogador, confirmado para a partida deste domingo contra o Botafogo, no Rio, ainda não renovou seu contrato, que vence dia 31, e deve sair de férias antecipadas segunda-feira. "Ninguém me procurou ainda para falar sobre minha permanência. Meu procurador já me passou que houve propostas de outros clubes, mas meu objetivo é ficar." Fábio Baiano sonha em fazer parte do supertime corintiano prometido pela MSI. E nem pensa em ir para a reserva. "Vem um monte de craque, pelo menos é o que estão falando. Só que não basta ter nome para vir e ser titular. Se eu estiver aqui no ano que vem, vou tentar ganhar a posição no campo, nos treinos", disse, confiante. O meia espera acertar sua situação na próxima semana. "Parece que vai haver uma reunião com o Angioni para definir o meu futuro", antecipou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.