Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Tite define Marcelo como capitão no jogo de estreia do Brasil na Copa

Técnico tem revezado a função desde o seu jogo de estreia na seleção em setembro de 2016

Almir Leite, Ciro Campos e Leandro Silveira, enviados especiais / Rostov, O Estado de S.Paulo

16 Junho 2018 | 11h14

Marcelo será o capitão da seleção brasileira na estreia na Copa do Mundo. Neste sábado, véspera do duelo com a Suíça, em Rostov-on-Don, a CBF comunicou que o técnico Tite optou por entregar a braçadeira ao lateral-esquerdo do Real Madrid, no rodízio da capitania implementado pelo treinador desde o início do seu trabalho à frente da equipe nacional.

+ Técnico da Suíça vê Brasil com estilo de jogo mais 'europeu' e nega buscar empate

+ Brasil lidera o desafio de acabar com a hegemonia europeia em Copas

A função de capitão, porém, não é inédita para Marcelo, que já havia a exercido na seleção brasileira com Tite em outra oportunidade, na vitória por 2 a 0 sobre o Equador, no fim de agosto de 2017, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Tite tem revezado a função desde o seu jogo de estreia na seleção em setembro de 2016. E avisou durante a preparação para a Copa do Mundo que vai repetir o expediente no torneio na Rússia, ainda destacando que o fará apostando nas referências e jogadores mais experientes do elenco.

Se Marcelo é hoje titular absoluto da seleção brasileira, muito se deve a Tite. Afinal, até o treinador assumir o comando da equipe, a lateral esquerda vinha sendo ocupada por Filipe Luís, que tinha a predileção de Dunga, que, inclusive, muitas vezes optou por deixar jogador do Real Madrid até mesmo fora da sua lista de convocados. E logo a assumir o comando do Brasil, Tite teve uma conversa com o Marcelo, o "resgatando" para a seleção e ainda conquistando a sua confiança.

 

Aos 30 anos, Marcelo vai disputar, a partir deste domingo, a sua segunda Copa do Mundo, ainda que a primeira não traga tantas boas lembranças, pois ele marcou um gol contra no jogo de abertura, a vitória por 3 a 1 sobre a Croácia, além de estar presente como titular em campo na histórica derrota por 7 a 1 para a Alemanha nas semifinais.

Com Marcelo utilizando a braçadeira de capitão e sendo o titular da lateral esquerda, o Brasil já está definido para o duelo deste domingo com a Suíça. A equipe vai entrar em campo a partir das 15 horas com a seguinte formação: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Philippe Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.